Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da fotoestabilidade e da fototoxicidade de fotoprotetores contendo associação de filtros solares e Vitamina A

Processo: 10/01102-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Lorena Rigo Gaspar Cordeiro
Beneficiário:Carolina Gomes Benevenuto Moreira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fototoxicidade   Métodos alternativos   Cosméticos   Protetores solares   Tecnologia de cosméticos

Resumo

Em função da preocupação com a saúde do consumidor, a maioria das formulações cosméticas tem sido acrescida de filtros solares e substâncias ativas antioxidantes, tais como vitaminas, para a proteção dos danos causados na pele pelos raios solares, entretanto, o uso de associações fotoinstáveis pode levar à formação de intermediários reativos que podem promover dermatites de contato e reações fototóxicas na pele, o que leva à necessidade da comprovação da segurança desses produtos frente a exposição à radiação solar. Há um grande empenho da comunidade científica para a utilização de testes alternativos ao uso de animais de experimentação sendo que o teste de fototoxicidade 3T3 NRU, em cultura de fibroblastos tem sido o preconizado para a essa finalidade. Assim, o objetivo desta pesquisa é a avaliação da fotoestabilidade e da fototoxicidade de formulações fotoprotetoras contendo diferentes associações de filtros solares e estabilizadores de filtros solares, associados ao retinol e ao palmitato de retinila, por meio do uso de CLAE e cultura de fibroblastos, respectivamente. Para tal, serão desenvolvidas formulações fotoprotetoras contendo diferentes filtros solares que serão acrescidas ou não de retinol ou de palmitato de retinila, e de estabilizadores de filtros solares, que serão utilizados para melhorar a sua fotoestabilidade. Nesse estudo, amostras das formulações serão aplicadas em lâminas de vidro e expostas à radiação UVA/UVB que, a seguir, serão realizadas análises por CLAE, para dosagem do teor de filtros solares e vitaminas, e análise de sua decomposição pela radiação UV. A fototoxicidade das associações de filtros solares, estabilizadores e vitaminas será avaliada por meio do uso de cultura de fibroblastos 3T3, que será submetida à radiação UVA para a determinação da viabilidade celular na presença e ausência da radiação.