Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação das células ativadas por receptores do tipo Toll produtoras de interferon-gama durante a infecção experimental pelo Trypanosoma Cruzi

Processo: 10/13467-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Maria Regina D'Império Lima
Beneficiário:Letícia Sarturi Pereira Severi
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunorregulação   Plasmodium chabaudi   Linfócitos T

Resumo

A malária é uma doença responsável pela morte de mais de um milhão de pessoas por ano mundialmente, o que a torna um problema grave de saúde pública. Humanos infectados por parasitas do gênero Plasmodium desenvolvem síndromes como a malária cerebral, a síndrome respiratória e a anemia severa, que parecem estar relacionadas à resposta imune exacerbada à infecção. Assim, apesar do sistema imune atuar na proteção contra os parasitas, ele parece também contribuir para o agravamento da doença. Por outro lado, o desenvolvimento da resposta imune adquirida está associado ao estabelecimento da imunidade clínica, ainda que a imunidade estéril contra a malária humana talvez nunca seja atingida. Em camundongos infectados pelo P. chabaudi observa-se, durante a fase aguda da doença, uma intensa resposta imune do tipo 1, com a participação de células T CD4+ e CD8+, que contribui para a proteção dos camundongos e controle da parasitemia aguda, mas também é responsável pelas manifestações clínicas da malária. Essa resposta imune aguda é de curta duração, sendo que mecanismos reguladores parecem ser essenciais para o seu controle, dando oportunidade ao desenvolvimento da resposta imune adquirida. Moléculas inibitórias como PD-1 e seu ligante PDL-1 encontram-se expressas em níveis elevados nas células T CD4+ e CD8+ de camundongos na fase aguda da infecção pelo P. chabaudi. Sabe-se que estas moléculas inibem a fosforilação do receptor do linfócito T (TCR), freando a ativação e causando a morte destas células. Assim, a interação entre o PD-1 e seu ligante PDL-1 atuaria como um mecanismo de regulação para garantir a homeostase, diminuindo os danos, causados pela resposta imune, ao hospedeiro. Portanto, este projeto pretende verificar o papel das moléculas PD-1 e PDL-1 na ativação e morte das células T CD4+, CD4+Foxp3+ e CD8+ do baço de camundongos durante a infecção aguda pelo P. chabaudi. Pretende-se avaliar: 1) A cinética da expressão das moléculas PD-1 e PDL-1 in vivo e in vitro durante os primeiros dez dias de infecção; 2) O efeito in vitro do tratamento com anticorpos monoclonais anti-PDL-1 e com RNA de interferência para PDL-1 na ativação e morte das células T CD4+, CD4+Foxp3+ e CD8+ estimuladas com eritrócitos parasitados; e 3) A capacidade das células T de camundongos infectados, que expressam altos níveis de PDL-1, de regular a ativação de células T de camundongos não infectados. Esse estudo visa ampliar a compreensão dos mecanismos inibitórios envolvidos na regulação da resposta imune contra a malária.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SEVERI, Letícia Sarturi Pereira. Papel das moléculas PD-1 e PD-L1 na regulação da resposta aguda dos linfócitos T CD4+ e CD8+ à infecção pelo Plasmodium chabaudi.. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.