Busca avançada
Ano de início
Entree

Violência infantil: estudo das ocorrências relatadas na rede de proteção de Curitiba no ano de 2009 e as formas de enfrentamento na atenção básica

Processo: 10/13499-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem
Pesquisador responsável:Emiko Yoshikawa Egry
Beneficiário:Ana Paula Graziano
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Maus-tratos sexuais infantis   Violência doméstica   Atenção primária à saúde

Resumo

O fenômeno da violência é um tema de grande repercussão mundial, devido ao aumento da incidência de lesões intencionais, especialmente em mulheres e crianças. No Brasil, o Ministério da Saúde assume como violência o evento representado por "ações realizadas por indivíduos, grupos, classes, nações que ocasionam danos físicos, emocionais e espirituais a si próprios e aos outros" Ainda no Brasil, o Estatuto da Criança e do Adolescente de 1990 é um instrumento importantíssimo pois, fundamentado na doutrina de proteção integral, na qual a criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais à pessoa humana, cabendo à família, à sociedade e ao Estado, o dever de garanti-los. Assim sendo, da mesma forma que este grupo deve ser respeitado, carece de ser protegido, devido a sua condição de pessoa humana em desenvolvimento físico, moral, social e psicológico. A Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente em Situação de Risco para a Violência, implantada na cidade de Curitiba desde 2000, expressou um aumento significativo das notificações de violência infantil. A presente investigação é parte de um projeto maior que busca definir as competências profissionais dos trabalhadores da atenção básica, com ênfase na enfermagem, para lidar com o fenômeno da violência doméstica. Este estudo específico tem por objetivo "Conhecer a magnitude do problema da violência contra a criança e suas formas de enfrentamento na atenção básica". Trata-se de um estudo de natureza descritiva, exploratória e transversal, com abordagem metodológica quantitativa e qualitativa. O cenário será o Município de Curitiba. Os dados de fonte primária serão coletados junto aos trabalhadores da Atenção Básica, colhendo seus depoimentos acerca dos limites e das possibilidades de enfrentamento da violência doméstica contra crianças. As entrevistas serão transcritas e serão tratadas utilizando-se a análise de conteúdo de Bardin. Os dados das fontes secundárias (informações contidas na base da dados da Rede) serão colocados em uma base Excel® e submetidos a análise estatística. Tratando-se de estudo com seres humanos, respeitar-se-á a Resolução CONEP 196/96, submetendo o projeto aos Comitês de Ética em Pesquisa da EEUSP e da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GRAZIANO, Ana Paula. Violência sexual infantil: estudo das ocorrências registradas na rede de proteção de Curitiba e as formas de enfrentamento na atenção básica. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Enfermagem São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.