Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem ecológica em lagoas marginais do reservatório de Rosana (rio Paranapanema, SP/PR)

Processo: 10/17022-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Lilian Casatti
Beneficiário:Mateus Ferrareze Feitosa
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/08952-0 - Efeitos das variáveis abióticas na comunidade de peixes em diferentes tipos de reservatórios, BE.EP.PD

Resumo

O projeto proposto tem como objetivo geral contribuir para o entendimento do funcionamento de diferentes lagoas marginais de um reservatório de grande porte através de modelos matemáticos, bem como, comparar o funcionamento desses ambientes com o funcionamento do próprio canal do reservatório. A análise comparativa dessas informações em diferentes períodos possibilitará avaliar se lagoas marginais são mais conservativas que o rio e se lagoas artificiais têm o mesmo funcionando de ambientes naturais, além de verificar se há qualquer tipo de controle trófico nos sistemas e como várias perturbações (seca, mudança de temperatura, e introdução de espécies de peixe exóticas) atuam sobre a estrutura de comunidades aquáticas. Para atingir esses objetivos foram selecionados quatro diferentes lagoas marginais e um ponto do canal do reservatório de Rosana (rio Paranapanema, SP/PR). Os trabalhos de campo foram realizados bimestralmente entre setembro de 2004 e agosto de 2005. Para confecção dos modelos matemáticos serão utilizados dados referentes às comunidades de peixes de grande e pequeno porte, incluindo a análise do conteúdo estomacal desses animais, além das assembléias fitoplanctônicas, zooplanctônicas, zoobentônicas, de perífiton e de macrófitas aquáticas. Juntamente com os dados biológicos também serão utilizadas informações referentes a dezesseis variáveis limnológicas, cujas coletas foram realizadas concomitantemente às comunidades biológicas. A fim de validar as hipóteses formuladas, serão ajustados e comparados modelos de biomassa e de fluxo de energia em cada ponto de coleta com o auxílio dos programas: ECOPATH e STELLA. Finalmente, para avaliar como diferentes perturbações atuam sobre as diversas comunidades aquáticas e se existe alguma associação entre os componentes abióticos dos locais amostrados com essas comunidades, será utilizado o programa PROTESTE/Procrustes.