Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do treinamento resistido na densidade óssea e no conteúdo de glut4 em ratos diabéticos (tipo 2)osteopênicos

Processo: 10/14755-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Doris Hissako Matsushita
Beneficiário:Aline Pedro de Melo Yamamoto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico   Transportador de glucose tipo 4   Doenças ósseas metabólicas

Resumo

O DM2, caracterizado por desordem metabólica, apresenta impactos na resistência à insulina e alteração na formação do tecido ósseo. Estudos demonstram que o diabetes diminui o conteúdo de da proteína transportadora de glicose GLUT4 em tecidos sensíveis à insulina. Trabalhos de intervenção e epidemiológicos têm demonstrado que prática regular de atividade física, diminuem a incidência de diabetes do tipo 2 em indivíduos com intolerância à glicose. Geralmente tem sido recomendada a realização de exercícios aeróbios para indivíduos com diabetes do tipo 2. No entanto, recentes estudos têm demonstrado que o treinamento resistido (TR) também é benéfico no controle glicêmico de diabéticos do tipo 2. Os TRs são feitos principalmente para aumentar a força muscular e este incremento de força está associado à maior densidade mineral. Os modelos experimentais são desenvolvidos no intuito de promover a compreensão de mecanismos fisiopatológicos envolvidos no diabetes. Os resultados experimentais levam ao desenvolvimento de estratégias de tratamento para manter as condições metabólicas mais próximas do normal possível. O diabetes induzido por injeção estreptozotocina no período neonatal funciona como um modelo experimental para reproduzir diabetes tipo 2 (DM2).Como na literatura não há trabalhos que relacionem diabetes, ausência de carga (osteopênicos), exercício e GLUT4, o presente estudo tem como objetivo avaliar se o treinamento resistido consegue reverter a alteração no tecido ósseo e conteúdo de GLUT4 em ratos diabéticos (induzidos por injeção de estreptozotocina no período neonatal) osteopênicos, avaliando-se: 1) densidade óssea; 2) biomecânica óssea; 3) conteúdo de GLUT4 em tecidos sensíveis à insulina; 4) glicemia, insulinemia, calcemia e fosfatemia. Para tanto, ratos Wistar (64 animais), serão divididos em grupos controle e diabético. O grupo controle será subdividido em: 1) Grupo Controle Osteopênico Exercitado (COE): suspensos pela cauda durante 21 dias - grupo osteopênico, e depois disto, exercitados (treinamento resistido) durante 12 semanas; 2) Grupo Controle Osteopênico Sedentário (COS); 3) Grupo Controle Exercitado (CE); 4) Grupo Controle Sedentário (CS). Quanto ao grupo diabético, que receberá injeção de estreptozotocina (150mg/kg de p.c, via i.p) no quinto dia de vida, também será subdividido em: a) Grupo Diabético Osteopênico Exercitado (DOE): b) Grupo Diabético Osteopênico Sedentário (DOS); c) Grupo Diabético Exercitado (DE); e) Grupo Diabético Sedentário (DS). As análises densitométricas serão realizadas nos animais anestesiados antes da suspensão, após a suspensão e ao final do treinamento físico. Os ensaios biomecânicos, as análises de GLUT4 e dos componentes plasmáticos serão avaliados após 12 semanas de treinamento físico. A análise estatística será realizada pela análise de variância (ANOVA) seguida do teste de Tukey. O nível de significância adotada será de 5%.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
YAMAMOTO, Aline Pedro de Melo. Efeito do treinamento resistido na densidade mineral óssea e no conteúdo de GLUT4 em ratos diabéticos (tipo 2) osteopênicos. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de Araçatuba)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.