Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do método de fotoativação e da relação partícula de vidro e partícula cerâmica no grau de conversão e propriedades mecânicas de compósitos experimentais

Processo: 10/16305-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Mário Alexandre Coelho Sinhoreti
Beneficiário:Andre Furlan da Silva Prezotto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Resinas compostas   Grau de conversão   Técnicas de fotoativação   Materiais compósitos   Propriedades mecânicas

Resumo

O objetivo no estudo será analisar o grau de conversão, resistência à mini-flexão, módulo flexural e dureza Knoop de compósitos experimentais contendo diferenças na relação entre partículas cerâmicas (SiO2) e partículas de vidro (BaAlSi) quando diferentes métodos de fotoativação são usados. Compósitos experimentais contendo uma mistura de BisGMA, BisEMA, UDMA e TEGDMA e 60% em massa de partículas de carga silanizadas, será preparado com o uso do sistema fotoiniciador CQ/Amina (Canforoquinona / Dimetilamino etil metacrilato). A diferença entre os compósitos será a relação em porcentagem entre as partículas de Vidro e Cerâmica. Os grupos serão divididos em 100/0, 90/10, 80/20 e 70/30 variando-se de 100% a 70% a quantidade de partículas de BaSiO e de 0% a 30% a quantidade de SiO2. A fonte de luz utilizada será o LED FreeLigth 2 (3M/ESPE). Os métodos de fotoativação serão o método contínuo, soft-start e pulse delay. A medida da irradiância dos aparelhos será realizado através de medidor de potência. Amostras com 7,0x2,0x1,0 mm (ComprimentoxLarguraxAltura) serão confeccionadas e Espectroscopia de Infravermelho Transformada de Fourier (FTIR) será usada para avaliação do Grau de Conversão dos compósitos. Após, estas mesmas amostras serão submetidas ao teste de resistência à mini-flexão e módulo flexural em máquina de ensaio universal (EMIC). Em seguida, uma parte da amostra fraturada será usada para leitura da dureza Knoop (Shimadzu). Os resultados obtidos em todos os testes serão submetidos à análise de variância dois fatores (compósito x método de fotoativação. Todas as análises serão submetidas ao teste de Tukey (5%).