Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do equilíbrio, força, amplitude de movimento e sensibilidade de pacientes com úlcera venosa

Processo: 10/16774-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Amélia Pasqual Marques
Beneficiário:Bruno Galhardo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dor   Úlcera varicosa   Equilíbrio postural   Força muscular   Membros inferiores   Amplitude de movimento articular

Resumo

Os distúrbios venosos nos membros inferiores são muito comuns na população ocidental, variando de incompetência venosa a uma úlcera venosa, grau mais grave. A úlcera venosa afeta negativamente a vida social, emocional e financeira dos enfermos. Ainda não é bem conhecido o mecanismo da ulceração venosa, mas já se conhece alguns fatores que podem influenciar nesse mecanismo, como a imobilidade, uma bomba do tornozelo ineficiente, trauma, falhas congênitas, disfunção valvular, ulceração ou trombose venosa profunda prévia, obesidade, tabagismo, o tipo de ocupação. O acometimento por esse distúrbio traz severos prejuízos ao membro afetado, como a redução da função muscular local, redução da amplitude de movimento do tornozelo e redução da percepção de vibração, frio e calor, mostrando uma neuropatia periférica, esses prejuízos têm uma forte relação com a limitação da marcha e redução do equilíbrio. O objetivo principal desse estudo é avaliar o equilíbrio em indivíduos acometidos por úlceras venosas crônicas e secundariamente avaliar fatores que podem interferir no equilíbrio postural: amplitude de movimento do tornozelo, dor, força muscular e sensibilidade. Metodologia: Participarão do estudo 31 indivíduos com idade inferior a 60 anos portadores de úlcera venosa crônica em membro inferior. A dor será avaliada com a escala visual analógica (EVA), amplitude de movimento de tornozelo (flexão e extensão) com goniômetro universal, força dos músculos da panturrilha com dinamômetro manual, sensibilidade com estesiômetro e os testes funcionais e analíticos de equilíbrio no equipamento Balance Master e escala Activities-specific Balance Confidence (ABC). Será admitido um nível de significância de 5%. (AU)