Busca avançada
Ano de início
Entree

Relaxometria T2 multi-eco em pacientes com Doença de Machado-Joseph

Processo: 10/17581-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Anelyssa Cysne Frota D'Abreu
Beneficiário:Beatriz Helena Brigatto da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Machado-Joseph   Relaxometria   Neurologia

Resumo

A doença de Machado-Joseph (MJD) ou ataxia espinocerebelar do tipo 3 (SCA3) é uma patologia neurodegenerativa de herança autossômica dominante, caracterizada por uma diversidade de apresentações clínicas. Trata-se da ataxia autossômica dominante de maior prevalência no mundo. Estudos prévios de neuroimagem de nosso grupo demonstraram alterações em áreas não limitadas ao cerebelo e suas conexões como antes acreditava-se. As seqüências ponderadas em T2 são relativamente rápidas e mais sensíveis do que as imagens ponderadas em T1 no que diz respeito a processos patológicos com aumento da quantidade de água livre e alteração da suscetibilidade magnética, podendo sua a especificidade ser aumentada através da aquisição multi-eco. Estudos utilizando medidas do tempo de relaxamento T2 têm mostrado alterações em diversas patologias. O objetivo deste estudo é medir o tempo de relaxamento T2 em estruturas relevantes de pacientes com MJD e correlacionar possíveis alterações com idade de início dos sintomas, duração da doença, tamanho da expansão CAG e gravidade clínica da doença.