Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do gene TAC3 em pacientes com puberdade precoce central idiopática

Processo: 10/12048-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Sonir Roberto Rauber Antonini
Beneficiário:Carla Yurika Tarumi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Pediatria   Polimorfismo genético   Puberdade precoce   Mutação

Resumo

A puberdade é controlada pelo eixo hipotálamo-hipófise-gônadas, onde no hipotálamo é secretado o hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH) que estimula a secreção dos hormônios luteinizante e o folículo estimulante, os quais atuam sobre as gônadas para que haja a sua maturação e liberação dos hormônios sexuais.Caso haja a ativação precoce desse eixo, com aparecimento de caracteres sexuais secundários antes dos 8 anos de idade nas meninas e 9 anos de idade nos meninos, ocorre a patologia puberdade precoce central (PPC).Existem diversos neurotransmissores que atuam nesse eixo, como o GABA, glutamato e a colecistoquinina. Atualmente foi descoberto que a proteína kisspeptina também estimula a secreção do GnRH e que mutações inativadoras nos genes dessa proteína e seu respectivo receptor (GPR54) resultam em ausência do desenvolvimento puberal e hipogonadismo hipogonadotrófico. Além disso, também foi evidenciada uma mutação ativadora no gene GPR54 que resultou em puberdade precoce, demosntrando as bases moleculares da PPC idiopática.Dentro desse contexto, outra substancia encontrada como reguladora da secreção de GnRH é a neuroquinina B codificada pelo gene TAC3. E já há descrição de pacientes com fenótipo de atraso puberal e hipogonadismo hipogonadotrófico normósmico isolado com mutações inativadoras nos genes TAC3 e TACR3 (gene do seu receptor). Logo, o projeto visa o estudo de pacientes com puberdade precoce com possíveis mutações ativadoras no gene TAC3 que resultariam em puberdade precoce central idiopática.Serão analisados 105 pacientes acompanhados no Ambulatório de Endocrinologia da Criança e do Adolescente do HC-FMRP-USP nos últimos 20 anos. A análise molecular é composta de extração de DNA genômico a partir do sangue periférico, com amplificação por reação em cadeia da polimerase das regiões codificadoras e de transição do gene TAC3. Posteriormente é realizada a purificação enzimática e, então, a análise do DNA por sequencimento automatizado.