Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das variáveis cardiorrespiratórias e perceptivas durante um teste de caminhada com velocidade controlada (Shuttle Walk Test). estudo de reprodutibilidade e validade na população de mulheres obesas adultas

Processo: 10/03030-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Audrey Borghi e Silva
Beneficiário:Soraia Pilon Jürgensen
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Variabilidade da frequência cardíaca   Obesidade   Tolerância ao exercício

Resumo

Introdução: A obesidade produz significativo prejuízo da capacidade funcional e conseqüentemente da qualidade de vida. Neste contexto, avaliação funcional é uma ferramenta útil na estratificação de risco, bem como na prescrição de atividade física, a qual tem sido uma das formas de tratamento não-farmacológico. No entanto, a adaptação destes pacientes em ergômetros comumente utilizados na pratica clinica (bicicletas e esteiras) tem sua utilização limitada. Desta forma, o teste incremental de marcha controlada (SWT) poderia ser utilizado devido a sua similaridade ao ato de caminhar no plano. Por outro lado, não é de nosso conhecimento sobre a reprodutibilidade e validade deste teste na população obesa, assim como se as respostas cardiorrespiratórias são semelhantes aos testes em esteira. Objetivos: Com isso, nosso objetivo será testar a reprodutibilidade do SWT e sua validade em mulheres obesas. Além disso, um objetivo secundário será avaliar as variáveis cardiorrespiratórias, percepção subjetiva de dispnéia e fadiga de membros inferiores em mulheres adultas obesas com eutróficas. Métodos: Serão avaliadas 45 mulheres estratificadas em grupos de obesidade e 20 mulheres eutróficas para comparação dos dados. Todas as voluntárias passarão por uma avaliação clínica, antropométrica e da composição corporal, prova de função pulmonar, teste ergométrico, análise da variabilidade da freqüência cardíaca, e a realização de três testes de caminhada incremental, dois no mesmo dia com intervalo mínimo de 30 minutos entre eles e o terceiro com intervalo mínimo de três dias para testar sua reprodutibilidade. A pressão arterial, freqüência cardíaca e escala de Borg serão mensuradas antes e após a realização dos testes. Resultados esperados: Espera-se com este estudo que o SWT seja reprodutível e forneça valores normativos nesta população. Adicionalmente, espera-se que as respostas cardiorrespiratórias, metabólicas, autonômicas e subjetivas possam ser comparáveis ao teste em incremental em esteira.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
S.P. JÜRGENSEN; R. TRIMER; L. DI THOMMAZO-LUPORINI; V.Z. DOURADO; J.C. BONJORNO-JUNIOR; C.R. OLIVEIRA; R. ARENA; A. BORGHI-SILVA. Does the incremental shuttle walk test require maximal effort in young obese women?. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 49, n. 8 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.