Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise dos polimorfismos XbaI e EcoRI do gene da Apo B e sua relação com a glicemia de jejum alterada

Processo: 10/17911-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Marcelo Chiara Bertolami
Beneficiário:Matheus Costa de Almeida
Instituição-sede: Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC). Fundação Adib Jatene (FAJ). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Polimorfismo genético   Intolerância a glicose   Cardiologia

Resumo

O diabetes mellitus do tipo 2 (DM2) é uma desordem metabólica poligênica que se caracteriza inicialmente por resistência à insulina e em estágios mais avançados por defeito na secreção da insulina. A resistência à insulina é caracterizada pelo aumento dos níveis séricos de glicose e insulina e se associa a diversas anormalidades metabólicas. O DM2 está associado à maior risco de doença cardiovascular (aterosclerose coronária e vascular periférica), sendo essa associação observada inclusive em indivíduos com glicemia e hemoglobina glicada nos limites superiores da normalidade. Dessa forma, a doença aterosclerótica subclínica e o risco cardiovascular aumentado estão presentes muitos anos antes do diagnóstico de diabetes. A apoliproteina B é um importante componente estrutural de várias lipoproteínas e desempenha funções relevantes na homeostase do colesterol e metabolismo dos lipídeos. Alguns autores têm examinado a associação entre determinadas alterações moleculares do gene da apo B, concentrações de lipídeos séricos e doença arterial coronária (DAC). Visto a maior prevalência entre diabéticos e intolerantes à glicose da presença de aterosclerose subclínica, e conseqüentemente, maior incidência de doença arterial coronária e eventos agudos, o objetivo deste estudo é avaliar a relação do metabolismo glicídico e lipídico e alterações genéticas da Apo B em pacientes com glicemia de jejum alterada. Quatrocentos e oitenta pacientes com os critérios da American Diabetes Association para coleta de teste de tolerância oral com 75g de glicose serão classificados após o exame em normoglicêmicos, com glicemia de jejum alterada, intolerantes a glicose e diabéticos. Serão analisados os polimorfismos XbaI e EcoRI e serão comparados com o perfil lipídico relacionando-os com a intolerância a glicose.