Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da função tímica, de células T regulatórias e marcadores de ativação, proliferação e morte de linfócitos T em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico

Processo: 10/13700-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Cristiane Kayser
Beneficiário:Pâmela Carolina Cruz Ebbing
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças autoimunes   Lúpus eritematoso cutâneo   Linfócitos T reguladores   Apoptose

Resumo

O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é uma doença autoimune de caráter crônico cuja patogênese permanece indefinida. Alterações imunológicas caracterizadas pela perda dos mecanismos de autotolerância são alterações centrais na doença. Neste contexto, uma série de alterações é descrita na população de células T. O timo é o órgão responsável pela maturação dos linfócitos T, sendo importante na manutenção da autotolerância e da homeostase do sistema imunológico. Recentemente uma nova metodologia foi descrita para análise da função tímica em sangue periférico. Trata-se da quantificação dos "círculos excisados pelo rearranjo do TCR" (TREC), um marcador de emigrantes tímicos recentes gerados durante o rearranjo gênico do TCR no timo. No entanto, os níveis de TREC em sangue periférico podem ser afetados por outros fatores como ativação e proliferação periférica de linfócitos T e morte celular. Além disso, as células T regulatórias de ocorrência natural (TREG CD4+CD25+FOXP3+), derivadas de populações funcionalmente maduras no timo, tem função importante no controle das respostas imunes. O presente trabalho pretende avaliar os níveis de TREC e TREG em linfócitos periféricos de pacientes com LES em atividade e fora de atividade, bem como as taxas de proliferação, ativação e apoptose dos linfócitos T. Os resultados serão comparados com indivíduos saudáveis pareados para sexo e idade e correlacionados entre si. Os resultados dessa avaliação poderão contribuir para um melhor entendimento da interferência da proliferação, ativação e apoptose de linfócitos T nos níveis de TREC em sangue periférico, assim como avaliar uma possível correlação entre TREC e TREG, abrindo perspectivas para a melhor abordagem terapêutica desses pacientes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)