Busca avançada
Ano de início
Entree

Hadph - oxidase e doenças neurodegenerativas

Processo: 10/52145-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Luiz Roberto Giorgetti de Britto
Beneficiário:Marina Sorrentino Hernandes
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/24660-0 - Regulação da NADPH oxidase após a indução de isquemia cerebral, BE.EP.PD
Assunto(s):Esclerose múltipla   Neuroinflamação   NADPH oxidase   Estresse oxidativo   Degeneração neural   Doença de Parkinson

Resumo

Distúrbios neurodegenerativos como a doença de Parkinson e a esclerose múltipla caracterizam-se por seu caráter progressivo, por sua intensa perda neuronal e reação inflamatória. Diversos trabalhos têm sugerido o envolvimento da NADPH oxidase na fisiopatologia de doenças neurodegenerativas; contudo, os mecanismos envolvidos na ativação, expressão e, principalmente na regulação deste complexo enzimático no sistema nervoso não foram até o momento esclarecido. Assim, o objetivo deste projeto de pesquisa é investigar, por meio da utilização de um inibidor da NADPH oxidase, bem como por meio da utilização de animais nocautes para o gene da subunidade catalítica da NADPH oxidase, a gp91phox, o envolvimento da NADPH oxidase na inflamação e na morte neuronal em regiões motoras do encéfalo de camundongos diretamente afetadas na doença de Parkinson e na esclerose múltipla, representada neste projeto pelo modelo de encefalomielite autoimune experimental. Assim, além de protocolos experimentais de imuno-histoquímica que visam ilustrar a localização da subunidade gp91phox em células da glia e neurônios nessas patologias, será conduzidos métodos citoquímicos de avaliação de neurodegeneração (Fluoro-Jade B) e de fragmentação de DNA (TÚNEL). A metodologia a ser empregada também envolverá análises comportamentais, além de immunoblotting e de PCR em tempo real. Estas análises deverão potencialmente permitir uma melhor elucidação dos mecanismos envolvidos em processos neurodegenerativos e inflamatórios e poderão facilitar o entendimento do papel da NADPH oxidase nestas patologias. (AU)