Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial da associação de dendrímeros e iontoforese para a administração ocular de fármacos

Processo: 10/19210-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Renata Fonseca Vianna Lopez
Beneficiário:Joel Gonçalves de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Iontoforese

Resumo

As principais doenças oculares que carecem de tratamentos menos invasivos e mais eficientes incluem a degeneração macular, as infecções virais, as uveítes e a degeneração da retina. O grande desafio é desenvolver sistemas de liberação adequados para os fármacos, como a dexametasona e o ganciclovir, mais utilizados no tratamento dessas patologias. Esses sistemas de liberação devem possibilitar que o fármaco chegue ao local onde a doença se insere em concentrações terapêuticas adequadas, com mínimos efeitos colaterais, facilidade de aplicação e ao mesmo tempo prolonguem o tempo de ação do fármaco. Desta forma, o desenvolvimento de estratégias que possibilitem a aplicação tópica efetiva desses fármacos seria de grande valia para o tratamento dessas doenças e conforto do paciente. O objetivo deste projeto é preparar e caracterizar dendrímeros contendo um fármaco lipofílico modelo (dexametasona) e um fármaco hidrofílico (ganciclovir), separadamente, e estudar a absorção ocular passiva e iontoforética dessas substâncias a partir dos dendrímeros desenvolvidos em modelos in vitro e in vivo. Sabe-se que dendrímeros podem prolongar o tempo de permanência de fármacos no olho. Sistemas nanoparticulados dendriméricos são, no entanto, muitos grandes para atravessar as principais membranas do olho, como a córnea e a esclera, para atingirem o segmento posterior. A aplicação da iontoforese nesses sistemas deve facilitar a penetração dos fármacos e até mesmo dos dendrímeros para os segmentos mais internos do olho. Sendo assim, complexos dendrímeros-fármacos, a partir de dendrímeros com diferentes grupos funcionais, serão obtidos e caracterizados, e sua capacidade de prolongar o tempo de residência dos fármacos no olho será avaliada in vivo. A influência da iontoforese na penetração das formulações contendo os sistemas de liberação desenvolvidos (dendrímero-fármaco) será então avaliada, e as quantidades dos fármacos presentes nos diferentes segmentos do olho determinadas. Por fim, os mecanismos iontoforéticos que influenciam na liberação e penetração ocular de fámacos hidro- e lipofílicos, administrados sozinhos ou encapsulados nos dendrímeros, será estudado na tentativa de propor formulações eficientes para a via de administração tópica visando o tratamento de patologias oculares.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, JOEL G.; DIAS, KARINA; SILVA, SILAS A. M.; DE REZENDE, LUCAS C. D.; ROCHA, EDUARDO M.; EMERY, FLAVIO S.; LOPEZ, RENATA F. V. Transcorneal iontophoresis of dendrimers: PAMAM corneal penetration and dexamethasone delivery. JOURNAL OF CONTROLLED RELEASE, v. 200, p. 115-124, FEB 28 2015. Citações Web of Science: 24.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SOUZA, Joel Gonçalves de. Avaliação do potencial da associação de dendrímeros e iontoforese para a administração ocular de fármacos. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.