Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do conteúdo de RNA e carboidrato transportado em vesículas extracelulares fúngicas

Processo: 10/19410-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Rosana Puccia
Beneficiário:Roberta Peres da Silva
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/22200-1 - Perfil de oligossacarídeos terminais na superfície de vesículas extracelulares de Paracoccidioides, BE.EP.DR
Assunto(s):Micologia   Fungos patogênicos   Paracoccidioides brasiliensis   Saccharomyces cerevisiae   Vesículas extracelulares   RNA   Carboidratos

Resumo

Resultados do nosso laboratório mostraram que a fase leveduriforme de Paracoccidioides brasiliensis é capaz de transportar inúmeras proteínas para o meio extracelular através de vesículas membranosas/exosomos. Essas proteínas têm funções variadas, porém potencialmente interagem. Vários componentes vesiculares são reconhecidos por soros de pacientes com paracoccidioicomicose e epitopos contendo resíduos de a-galactosil altamente reativos foram encontrados em vesículas, parede celular e vacúolos intracelulares. Preparações de vesículas estimularam macrófagos in vitro e o grau de produção de citocinas nessas células variou em preparações de Pb3 (menos virulento; grupo PS2), comparadas às de Pb18 (virulento, grupo S1). O projeto objetiva continuar o trabalho com um enfoque funcional e comparativo entre Pb3 e Pb18, destacando quatro grandes objetivos: 1) fracionar (fração de membrana e solúvel; frações lipídicas e proteicas) vesículas extracelulares de Pb3 e Pb18 e verificar a localização de componentes estimuladores de macrófagos in vitro. Em paralelo, será avaliada a presença de material genético, polissacarídico e de peptídeos nas preparações vesiculares; 2) verificar o efeito in vivo de preparações de vesículas de Pb3 e Pb18, antes e depois do desafio com esses isolados; 3) verificar a presença de vesículas extracelulares em sobrenadantes de cultura da fase miceliana. Se o resultado for positivo, caracterizar as vesículas em relação ao conteúdo proteico e presença de epitopos a-Gal; 4) expressão e estudo de proteínas de interesse após análises do proteoma de vesículas de Pb3 e Pb18. Como vesículas são recuperadas em quantidades modestas do sobrenadante de cultura, a viabilidade de alguns objetivos somente poderá ser avaliada durante o desenvolvimento do projeto. O projeto está relacionado com o projeto temático coordenado pela orientadora (06-05095-6), que tem previsão de término em novembro de 2011. (AU)