Busca avançada
Ano de início
Entree

Acessibilidade de cadeirantes no espaço de ensino público: UNESP, campus de Presidente Prudente - SP

Processo: 10/19686-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Carolina Lotufo Bueno Bartholomei
Beneficiário:Paula Aparecida Santini de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Acessibilidade ao meio físico   Deficiente físico   Cadeira de rodas   Ensino público   Ergonomia (educação física)

Resumo

O acesso aos lugares públicos é um direito de qualquer cidadão. Os ambientes devem ser planejados, de maneira a promover a independência e a autonomia a todos os indivíduos. Da mesma forma, nos espaços de ensino de universidades públicas, a acessibilidade deve alcançar as necessidades de todos, incluindo as pessoas com deficiência. Esta pesquisa visa estudar os níveis de acessibilidade oferecidos às pessoas com mobilidade reduzida, com enfoque nos usuários de cadeira de rodas, na Faculdade de Ciências e Tecnologia - FCT, da Universidade Estadual Paulista 'Júlio de Mesquita Filho' - UNESP, campus de Presidente Prudente (SP). São oferecidos pela faculdade doze cursos, sendo dois deles o de fisioterapia e o de educação física que trabalham diretamente com pessoas, onde um percentual são usuárias de cadeira de rodas ou com outras dificuldades para se locomoverem, permanentes ou temporárias. Por estas razões, todos os edifícios, áreas de estudo, de esporte e de convívio da Instituição, entre outros, devem ser obrigatoriamente acessíveis para que todos tenham liberdade de usufruírem de qualquer atividade que a Faculdade possa oferecer. Portanto, esta pesquisa propõe um estudo sobre a acessibilidade, buscando identificar as barreiras arquitetônicas no campus de Presidente Prudente, visando compreender a percepção e conforto especificamente dos "cadeirantes" na garantia de atribuir medidas como qualidade, segurança, confiabilidade e eficiência, utilizando como parâmetro a norma brasileira de acessibilidade (NBR 9050/2004), os conceitos do desenho universal e o decreto n° 5.296. A partir dos dados coletados serão elaborados um diagnóstico e recomendações para a adequação dos edifícios e outras áreas do Campus da UNESP de Presidente Prudente às normas e leis em vigor atualmente. (AU)