Busca avançada
Ano de início
Entree

Gênero e empatia como moduladores dos processos de decisão social: um estudo comportamental e eletrofisiológico

Processo: 10/20063-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Paulo Sérgio Boggio
Beneficiário:Camila Campanhã
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Potencial evocado   Tomada de decisão   Empatia   Confiança   Amizade
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Confiança | empatia | Gênero | potencial evocado | punição altruística | Tomada de Decisão Social | Neurociência Cognitiva e Social

Resumo

Por vivermos em sociedade, constantes escolhas estão relacionadas não só aos nossos interesses pessoais. Em estudo de Mestrado realizado pela autora (processo 2009/04694-1), foi verificado que os participantes aceitaram mais propostas do amigo do que dos outros propositores (desconhecido e computador) e consideraram os amigos mais justos do que os outros. Em relação aos potenciais evocados, o Frontal Negativity foi observado, assim como em estudos prévios, nas ofertas injustas para os propositores Desconhecido e Computador, e não para o Amigo. Introduzindo informação inédita aos estudos de decisão social, uma vez que apresenta ausência de diferença na atividade eletroencefalográfica na comparação situação injusta e justa quando o propositor é um amigo. Mais ainda, sLORETA revelou uma diferença significativa na ativação da região do córtex pré-frontal medial na condição de propositor Desconhecido quando comparada as ofertas injustas com as justas, mas não na condição Amigo. A região observada está relacionada à empatia e a Teoria da Mente (ToM), o que sugere que estas habilidades são recrutadas somente quando algo não está de acordo com o esperado (SALLY e HILL, 2006). Assim, o fato de jogar com um amigo parece interferir nos processos típicos de mentalização e empatia durante situações de avaliação e decisão. Além disso, quando considerado o fator gênero, homens apresentaram amplitudes mais negativas do que as mulheres no FN, sugerindo uma diferença na percepção da interação social; talvez as mulheres considerem mais as relações interpessoais do que os homens, tendo uma percepção mais positiva da pessoa de confiança e menos racional das ofertas propostas. Isto pode estar relacionado ao fato de mulheres apresentarem maior habilidade empática do que os homens (BARON-COHEN, 2003). Como citado anteriormente, as propostas dos amigos foram mais aceitas e, conseqüentemente, menor punição a estes. A diferença na percepção de injustiça em função do propositor introduz uma nova questão com relação ao conceito amplamente aceito de punição altruística (punição para quem desrespeita as normas sociais, ensinado o outro as normas mesmo que não haja benefício próprio). Nesse sentido, a punição altruísta e o impacto dos fatores gênero e nível de empatia como moduladores da percepção de injustiça precisam ser investigadas nas relações interpessoais. Para isso, propõe-se neste Doutorado dois experimentos controlando gênero e perfil de empatia dos participantes e, também, a posição do participantes nas interações de decisão, i.e. no experimento 1 os participantes receberão diretamente as propostas que deverão aceitar ou rejeitar e no experimento 2 os participantes acompanharão propostas feitas entre seu par de confiança (amigo) e um desconhecido e deverá julgar (aceitar ou rejeitar) por eles. Os dois experimentos, em conjunto, ampliarão o quadro teórico e conceitual dos modelos de decisão baseada em interação social e poderão ter implicações práticas para processos decisórios uma vez que buscarão compreender o papel das preferências sociais na percepção, aversão a iniqüidade e comportamento de punição altruística. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VANDERHASSELT, MARIE-ANNE; DE RAEDT, RUDI; BRUNONI, ANDRE R.; CAMPANHA, CAMILA; BAEKEN, CHRIS; REMUE, JONATHAN; BOGGIO, PAULO S.. tDCS over the Left Prefrontal Cortex Enhances Cognitive Control for Positive Affective Stimuli. PLoS One, v. 8, n. 5, . (10/20063-9)
BOGGIO, PAULO SERGIO; VALASEK, CLAUDIA APARECIDA; CAMPANHA, CAMILA; ALEM GIGLIO, ANA CAROLINA; BAPTISTA, NATHALIA ISHIKAWA; LAPENTA, OLIVIA MORGAN; FREGNI, FELIPE. Non-invasive brain stimulation to assess and modulate neuroplasticity in Alzheimer's disease. NEUROPSYCHOLOGICAL REHABILITATION, v. 21, n. 5, SI, p. 703-716, . (10/14656-7, 10/20063-9)
REGO, GABRIEL GAUDENCIO; CAMPANHA, CAMILA; KASSAB, ANA PAULA; ROMERO, RUTH LYRA; MINATI, LUDOVICO; BOGGIO, PAULO SERGIO. Adult-like neuroelectrical response to inequity in children: Evidence from the ultimatum game. Social Neuroscience, v. 11, n. 2, p. 193-206, . (10/20063-9)
BOGGIO‚ P.S.; VALASEK‚ C.A.; CAMPANHÂ C.; GIGLIO‚ A.C.A.; BAPTISTA‚ N.I.; LAPENTA‚ O.M.; FREGNI‚ F.. Non-invasive brain stimulation to assess and modulate neuroplasticity in Alzheimer’s disease. NEUROPSYCHOLOGICAL REHABILITATION, v. 21, n. 5, p. 703-716, . (10/14656-7, 10/20063-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.