Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial imunogênico e vacinal das flagelinas de Leptospira interrogans sorovar Copenhageni

Processo: 10/20525-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Patricia Antonia Estima Abreu de Aniz
Beneficiário:Denize Monaris
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/51365-0 - Contribuição ao conhecimento de Leptospira interrogans serovar Copenhageni utilizando a informação genômica, AP.TEM
Assunto(s):Flagelina   Adjuvantes   Leptospirose   Vacinas   Desenvolvimento de vacinas   Leptospira

Resumo

A leptospirose é uma zoonose de importância global causada por espiroquetas patogênicas do gênero Leptospira. A transmissão ocorre por meio de contato com a urina de animais infectados. Algumas vacinas contra esta doença estão sendo usadas, porém promovem proteção apenas contra os sorovares presentes na preparação e falham em induzir imunidade de longa duração. A flagelina, proteína estrutural do flagelo bacteriano, liga-se ao receptor Toll-like 5 (TLR-5) ativando a resposta imune inata. Esta proteína tem sido considerada um adjuvante promissor para o desenvolvimento de vacinas. As leptospiras possuem dois flagelos periplasmáticos que contribuem para a forma helicoidal espiralada e são responsáveis pelos movimentos de rotação e translação. Os filamentos destes flagelos são formados por duas classes de proteínas. As proteínas FlaA que formam a bainha e as proteínas FlaB que constituem o núcleo do filamento. Entretanto, somente as proteínas FlaB apresentam homologia com as flagelinas de outras bactérias. O sequenciamento completo do genoma de Leptospira interrogans sorovar Copenhageni permitiu a identificação de cinco genes que codificam possíveis flagelinas (FlaB). O alinhamento das sequências de aminoácidos codificados por estes genes mostrou a conservação de regiões importantes para a indução da atividade do TRL5. Neste estudo, pretende-se avaliar a capacidade de indução da atividade do TLR5 das cinco flagelinas de L.interrogans sorovar Copenhageni. E, também, o potencial vacinal destas flagelinas na indução de resposta imunoprotetora juntamente com uma proteína de membrana externa de Leptospira interrogans sorovar Copenhageni recombinante (LigA) quando utilizadas como vacina de subunidade contra leptospirose.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ABREU, PATRICIA A. E.; SEGURO, ANTONIO C.; CANALE, DANIELE; DA SILVA, ANA MARIA G.; MATOS, LARISSA DO R. B.; GOTTI, TATIANE B.; MONARIS, DENIZE; DE JESUS, DENISE A.; VASCONCELLOS, SILVIO A.; DE BRITO, THALES; MAGALDI, ANTONIO J. B. Lp25 membrane protein from pathogenic Leptospira spp. is associated with rhabdomyolysis and oliguric acute kidney injury in a guinea pig model of leptospirosis. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 11, n. 5 MAY 2017. Citações Web of Science: 4.
MONARIS, D.; SBROGIO-ALMEIDA, M. E.; DIB, C. C.; CANHAMERO, T. A.; SOUZA, G. O.; VASCONCELLOS, S. A.; FERREIRA, L. C. S.; ABREU, P. A. E. Protective Immunity and Reduced Renal Colonization Induced by Vaccines Containing Recombinant Leptospira interrogans Outer Membrane Proteins and Flagellin Adjuvant. Clinical and Vaccine Immunology, v. 22, n. 8, p. 965-973, AUG 2015. Citações Web of Science: 13.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MONARIS, Denize. Avaliação do potencial imunogênico e vacinal das flagelinas de Leptospira interrogans sorovar Copenhageni. 2015. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.