Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de sinalização celular no processo de citoadesão de células endoteliais por parasitas da malária

Processo: 10/52428-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 13 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Célia Regina da Silva Garcia
Beneficiário:Laura Nogueira da Cruz
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/51295-5 - Genômica funcional em Plasmodium, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):11/21918-0 - Transdução de sinal e citoaderência na interação plasmodium-eritrócito, BE.EP.PD
Assunto(s):Transdução de sinais   Apoptose   Malária   Plasmodium

Resumo

RACKs são proteínas que agem como âncora em diversas vias de sinalização, interagindo com proteínas diversas tais como PKC, subunidade beta da proteína G, receptor de InsP3 e outros (para revisão, SCHECHTMAN e MOCHLY-ROSEN, 2001; CHEN et al, 2004b; PATTERSON et al, 2004). Foi demonstrado em célula de mamífero que RACK1 age como uma proteína âncora que coordena a ligação tanto da PKC ativada quanto de proteínas contendo domínios pleckstrina (PH) (RODRIGUEZ et al., 1999). Esta ligação induz a um rearranjo conformacional da PKC promovendo maior eficiência na fosforilação do substrato. Em P. falciparum, no entanto, não foi detectada atividade de PKC (HALL et al,1997) e análises genômicas levaram à conclusão de que o parasita não possui nenhuma quinase desta classe (WARD et al., 2004; ANAMIKA et al., 2005). Em 2003, nosso laboratório identificou, clonou e expressou o ortólogo de RACK em P. falciparum (MADEIRA et al, 2003). Dando continuidade ao trabalho experimentos funcionais demonstraram que a presença da PfRACK inibe a liberação de Ca2+ do retículo endoplasmático em células de mamífero transfectadas e sugerem o envolvimento do receptor InsP3R como alvo de interação da proteína (SARTORELLO et al., 2009). O projeto pretende caracterizar os parceiros moleculares da RACK de roedor e a importância do receptor InsP3R na modulação de apoptose através da interação da proteína RACK do parasita de roedor. (AU)