Busca avançada
Ano de início
Entree

Escala de Atitudes sociais frente à inclusão do autismo: desenvolvimento e validação de um instrumento padronizado

Processo: 10/20039-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Pesquisador responsável:Sadao Omote
Beneficiário:Maria Cláudia Brito
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Transtorno autístico   Inclusão   Validação   Educação especial

Resumo

Este estudo terá como objetivo elaborar e validar uma escala padronizada para mensuração de atitudes sociais frente à inclusão escolar de pessoas com autismo. As etapas percorridas para o desenvolvimento da escala serão: construção da versão preliminar da escala, para ser submetida à avaliação inicial; análise de itens da versão preliminar, para a elaboração da versão final; construção da versão final submetida ao estudo empírico e estatístico; estudo de fidedignidade e validade da escala. Participará uma amostra heterogênea de 650 participantes, de ambos os gêneros, com idades a partir de 18 anos, que serão distribuídos em dois grupos. O grupo 1, com 300 participantes que responderão à versão preliminar, e o grupo 2 com 350 participantes que responderão à versão final. Para a elaboração da versão preliminar serão identificados temas e subtemas sobre a inclusão do autismo, identificados em um corpus de literatura científica. A partir disso, será elaborada uma lista com cerca de 80 a 100 enunciados, no formato Lickert com cinco alternativas que expressem diferentes graus de concordância ou discordância. Para a análise de itens, a versão preliminar será aplicada ao grupo 1 de participantes, para identificar os itens com boa capacidade discriminativa para a constituição da versão final com cerca de 30 a 35 itens. No estudo de fidedignidade e validade, a versão final será aplicada a diferentes amostras do grupo 2. Para avaliar a fidedignidade serão utilizados o método de teste-reteste, o método das metades e calculado o alfa de Cronbach. Para avaliar a validade serão analisados os escores de dois grupos de pessoas com atitudes nitidamente diferentes frente à inclusão do autismo; a mudança nos escores de um grupo de pessoas antes e depois de intervenção que visará modificar as atitudes face à inclusão do autismo; e será empregada uma análise fatorial.