Busca avançada
Ano de início
Entree

Flora e distribuição espacial de diatomáceas perifíticas no Complexo Billings, São Paulo

Processo: 10/20288-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Denise de Campos Bicudo
Beneficiário:Lívia Franco da Costa
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/53898-9 - Reconstrução paleolimnológica da Represa Guarapiranga e diagnóstico da qualidade atual da água e dos sedimentos de mananciais da RMSP com vistas ao gerenciamento do abastecimento, AP.TEM
Assunto(s):Diatomáceas   Perifiton   Represas

Resumo

O trabalho visa contribuir para o conhecimento das espécies de diatomáceas perifíticas e sua distribuição espacial no Complexo Billings, um dos mais importantes reservatórios de abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Tendo em vista que o conhecimento taxonômico é a base primordial para os avanços em ecologia de populações/comunidades e de seu uso na bioindicação, pretende-se, ainda, subsidiar estudos sobre ecologia de diatomáceas, com ênfase para as áreas de mananciais da RMSP. O complexo Billings, localizado na Bacia do Alto Rio Tietê, possui um corpo central alongado e estreito, ligado a seus braços, os quais apresentam diferenças na qualidade da água. As amostragens foram realizadas considerando a heterogeneidade espacial do sistema, bem como priorizando os braços em uso ou com uso potencial para o abastecimento. Abrangeram 3 estações de amostragem no Braço Rio Grande, 2 nos braços Rio Pequeno e Taquacetuba e 1 no Corpo Central. Foram realizadas em duas épocas do ano (verão e inverno), totalizando 15 amostras (sem considerar as repetições) e 5 tipos de substratos (macrófitas e rochas). A identificação do material será feita em nível infra-específico, com base em análise populacional, e seguirá os métodos recomendados internacionalmente para preparação das lâminas permanentes, análise e ilustração ao microscópio. Para comparação das diatomáceas entre substratos e locais de amostragens será utilizada análise de agrupamento a partir de índice binário de similaridade. A proposta está inserida em projeto temático e, dentro deste, contribuirá com informações sobre a biodiversidade das diatomáceas, que farão parte do banco regional de dados autoecológicos de diatomáceas para futura elaboração de modelo de função de transferência diatomáceas-fósforo. No âmbito das áreas de mananciais da RMSP, inexistem estudos taxonômicos ou ecológicos sobre diatomáceas perifíticas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LÍVIA F. COSTA; SIMONE WENGRAT; DENISE C. BICUDO. Diatomáceas de diferentes habitats em um reservatório altamente heterogêneo, Complexo Billings, Sudeste do Brasil. Hoehnea, v. 44, n. 4, p. -, Dez. 2017.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.