Busca avançada
Ano de início
Entree

Apomixia, sexualidade, poliploidia e viabilidade polínica na tribo neotropical Miconieae (Melastomataceae)

Processo: 10/15077-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Simone de Pádua Teixeira
Beneficiário:Ana Paula de Souza Caetano
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/08945-4 - Endotécio cristalífero em Melastomataceae - um marcador morfológico com potencial implicação na sistemática da família, BE.EP.DR
Assunto(s):Poliploidia   Biologia reprodutiva   Apomixia   Melastomataceae

Resumo

Nas plantas com flores, a reprodução assexuada ocorre por meio de diferentes estratégias, sendo uma delas a apomixia (agamospermia), definida como a formação assexuada de sementes viáveis a partir de tecidos do óvulo ou do saco embrionário, levando ao desenvolvimento de embrião viável. O processo apomítico não exclui a reprodução sexual. Acredita-se que a grande maioria dos apomíticos retém a capacidade de se reproduzirem sexualmente. Sabe-se também que estas espécies são geralmente poliplóides, e é conhecido que poliplóides apresentam anormalidades durante a meiose, podendo resultar em baixos níveis de produção de grãos de pólen viáveis. Um elevado número de espécies apomíticas tem sido relatado na tribo Miconieae (Melastomataceae). Tais espécies apresentam comumente viabilidade polínica baixa, e, em alguns casos, nula. O objetivo do presente trabalho é investigar a relação entre apomixia, sexualidade, poliploidia e inviabilidade polínica em representantes apomíticos da tribo Miconieae. Botões florais, flores e sementes serão processados segundo protocolos histológicos de fixação, inclusão e coloração. O número cromossômico das espécies será estimado e serão realizados testes de viabilidade polínica e estudos de comportamento meiótico. As seguintes hipóteses serão testadas: (1) As espécies são poliplóides e apresentam irregularidades no processo meiótico durante a microsporogênese, resultando em uma baixa porcentagem de grãos de pólen viáveis. (2) Apesar das espécies produzirem uma porcentagem baixa de grãos de pólen viáveis, a formação de alguma quantidade de grãos viáveis e sacos embrionários permite que estas espécies também se reproduzam sexuadamente, mesmo de forma esporádica, garantindo assim, alguma variabilidade genética nestas populações.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CAETANO, ANA PAULA S.; CORTEZ, PRISCILA A.; TEIXEIRA, SIMONE P.; OLIVEIRA, PAULO E.; CARMELLO-GUERREIRO, SANDRA M. Unusual diversity of apomictic mechanisms in a species of Miconia, Melastomataceae. PLANT SYSTEMATICS AND EVOLUTION, v. 304, n. 3, p. 343-355, MAR 2018. Citações Web of Science: 2.
SOUZA CAETANO, ANA PAULA; BASSO-ALVES, JOAO PAULO; CORTEZ, PRISCILA ANDRESSA; GARCIA DE BRITO, VINICIUS LOURENCO; MICHELANGELI, FABIAN ARMANDO; REGINATO, MARCELO; GOLDENBERG, RENATO; CARMELLO-GUERREIRO, SANDRA MARIA; TEIXEIRA, SIMONE PADUA. Evolution of the outer ovule integument and its systematic significance in Melastomataceae. Botanical Journal of the Linnean Society, v. 186, n. 2, p. 224-246, FEB 2018. Citações Web of Science: 0.
CORTEZ, PRISCILA ANDRESSA; SOUZA CAETANO, ANA PAULA; CARMELLO-GUERREIRO, SANDRA MARIA; TEIXEIRA, SIMONE PADUA. Anther wall and pollen development in Neotropical species-rich Miconia (Melastomataceae). PLANT SYSTEMATICS AND EVOLUTION, v. 301, n. 1, p. 217-230, JAN 2015. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CAETANO, Ana Paula de Souza. Contribuição da embriologia na sistemática e na elucidação da apomixia em Melastomatacaeae Juss. 2014. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.