Busca avançada
Ano de início
Entree

Imobilização de espécies de interesse medicinal em nanopartículas inorgânicas lamelares para uso terapêutico e em diagnóstico clínico

Processo: 11/00198-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Vera Regina Leopoldo Constantino
Beneficiário:Ana Lucia Shiguihara
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Química de intercalação   Materiais lamelares   Portadores de fármacos   Nanopartículas   Compostos híbridos   Niobatos

Resumo

A produção de novos tipos de carregadores de drogas para tratamento de saúde, que não produzam efeitos colaterais, e de sensores mais rápidos e precisos para diagnóstico clínico constituem um dos maiores objetivos da medicina contemporânea. Nanopartículas inorgânicas têm sido intensamente pesquisadas por apresentarem propriedades promissoras como biodisponibilidade, baixa toxicidade, biocompatibilidade, possibilidade de funcionalização de sua superfície, controle do tamanho e forma de partículas, que constituem características relevantes para o desenvolvimento de carregadores de drogas para liberação sustentada e alvo-específica. Pretende-se neste projeto realizar a síntese e a caracterização de materiais híbridos nanoestruturados envolvendo argilas de uso farmacêutico e espécies de interesse medicinal como: (i) drogas como o ácido fólico, a N-acetil-L-cisteína e a primaquina; (ii) fitoterápicos como a pilocarpina e a epiisopilosina; e (iii) aminoácidos como a L-carnosina e a L-tirosina. Os sistemas carregadores produzidos serão avaliados em estudos de liberação sustentada, de citotoxicidade, e em testes in vitro e in vivo, considerando a natureza da atividade terapêutica da espécie orgânica intercalada. Pretende-se também construir dispositivos eletroquímicos para a área de diagnóstico clínico (monitoramento de biomoléculas como glicose e cortisol em fluidos corpóreos). Para tanto, serão preparados filmes sobre eletrodos a partir da dispersão de nanopartículas esfoliadas de hexaniobato e complexos metálicos eletroativos contendo ligantes porfirínicos e diiminas. Os materiais sintetizados serão caracterizados por técnicas estruturais, espectroscópicas, texturais, termoanalíticas, de microscopia e eletroquímicas. (AU)