Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação de células Th17 na infecção por Paracoccidioides Brasiliensis

Processo: 10/18137-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:João Santana da Silva
Beneficiário:Fernanda Agostini Rocha
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Paracoccidioides brasiliensis   Células Th17

Resumo

Desde a descoberta das células T auxiliares do tipo 17 (Th17) como um novo subtipo de células T efetoras, seu papel tem sido extensivamente estudado na autoimunidade e em doenças infecciosas. Trabalhos recentes relatam que a citocina IL-17, produzida por estas células, promove proteção contra patógenos por atrair células inflamatórias para o sítio de lesão. Ainda, IL-17 é importante para a eliminação fúngica durante a candidíase experimental. Contudo, até o momento, nenhum trabalho demonstra a participação das células Th17 durante a paracoccidioidomicose (PCM). A PCM, infecção causada pelo fungo Paracoccidioides brasiliensis, pode desenvolver-se em uma doença sistêmica, caracterizada pela presença de lesões granulomatosas crônicas e pela persistência do fungo no tecido do hospedeiro em focos quiescentes. Assim como em diversas infecções de caráter crônico, na PCM há uma dinâmica interação entre parasita e hospedeiro. Os granulomas paracoccidióidicos maduros são compostos por macrófagos, células epitelióides, células gigantes, geralmente circundados por linfócitos T CD4+ e CD8+, e alguns linfócitos B. Resultados preliminares deste projeto demonstram que a infecção experimental por uma cepa virulenta (Pb18) do fungo P. brasiliensis induz um aumento na produção de IL-17 no pulmão dos camundongos C57BL/6 após 7 e 30 dias após a infecção em relação aos animais não infectados. Em cultura de células do baço, a presença de antígeno de Pb18 também induziu um considerável aumento na secreção de IL-17. Ainda, a presença de citocinas relacionadas ao perfil Th17 de resposta, como IL-6, IL-17, IL-23 e TGF-b foi verificada em lesões de pele de pacientes com PCM. Desta forma, este trabalho tem por objetivo avaliar a presença de células Th17 no sangue e em lesões de pacientes com PCM e compreender a atuação dessas células em infecções experimentais causadas por P. brasiliensis, visto que tais descobertas podem auxiliar no desenvolvimento de novos estudos para o controle da doença, tendo essa célula como alvo terapêutico.