Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação do papel do pai: questões relativas ao relacionamento conjugal, a aspectos sociais e afetivos, a participação nos cuidados da criança e as crenças parentais no contexto da depressão pós parto.

Processo: 10/52613-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Vera Silvia Raad Bussab
Beneficiário:Julia Scarano de Mendonça
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/59192-2 - Interação mãe-bebê: depressão pós-parto como um fator de risco para o desenvolvimento, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):13/12212-2 - Pesquisa observacional no contexto da depressão pós-parto, BE.EP.PD
Assunto(s):Paternidade

Resumo

A depressão pós-parto materna (DPP) tem sido freqüentemente apontada na literatura como um distúrbio emocional com sérias implicações para a mãe e o bebê. O que chama a atenção, no entanto, é a prevalência dos estudos com foco exclusivo na mãe e na criança, sendo o pai e outros membros da família menos estudados. Recentemente, estudos apontam associações entre depressão materna e inadequações no funcionamento familiar (Burke, 2003; Johnson & Jacob, 1997) e chamam a atenção para a necessidade de se considerar as famílias nas quais as mães encontram-se deprimidas como famílias em risco potencial, uma vez que tanto os filhos como os pais estariam em risco para o desenvolvimento de doenças psiquiátricas. Baseada numa perspectiva sistêmica da família, o objetivo dessa pesquisa é aprofundar questões tratadas no Projeto Temáticas FAPESP "Depressão pós-parto como um fator de risco para o desenvolvimento do bebê: estudo interdisciplinar dos fatores envolvidos na gênese do quadro e em suas conseqüências", PROCESSO Nº 06/59192, mais especificamente, aprofundar questões relativas à paternidade. Buscaremos compreender as relações entre o variável apoio paterno, relação conjugai, co-parentalidade, depressão paterna, sincronia interacional na díade pai-criança e na tríade mãe-pai-criança e a DPP. Espera-se encontrar relações recíprocas entre todas as variáveis estudadas de forma a confirmar nossa hipótese principal das múltiplas influências da paternidade no contexto da DPP materna. (AU)