Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da diversidade e das relações filogenéticas do gênero Astyanax (Characiformes, Characidae) baseado em sequências de DNA

Processo: 11/00264-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Claudio de Oliveira
Beneficiário:Bruno César Rossini
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):DNA mitocondrial   Biodiversidade   Sistemática   Evolução animal   Zoologia (classificação)

Resumo

A ictiofauna de água doce Neotropical é a mais rica e diversificada de todo o planeta. Das 15.000 espécies estimadas de peixes de água doce, aproximadamente 6.000 espécies encontram-se na região Neotropical e estima-se que esse número possa chegar a mais de 8.000 espécies. Uma das maiores ordens deste grupo é Characiformes, sendo composta exclusivamente por peixes de água doce. Esta ordem compreende atualmente cerca de 2.000 espécies válidas divididas em 19 famílias, das quais quatro são africanas e o restante da região Neotropical. A família Characidae é a mais especiosa entre os Characiformes, abrangendo mais de 1.100 espécies válidas, sendo que 260 foram descritas nos últimos 10 anos (80% da descrição das espécies de Characiformes). As espécies de Characidae estão divididas em 170 gêneros e 12 subfamílias. Apesar dos esforços nos estudos das relações filogenéticas dentro dessa família, suas relações ainda permanecem incertas, existindo atualmente 90 gêneros (>620 espécies) alocados como Incertae sedis, muitos dos quais tem sua monofilia questionada. Um desses gêneros Incertae sedis é Astyanax. Este gênero já foi agrupado na subfamília Tetragonopterinae e é o mais especioso entre os membros de Characidae. Atualmente conta com 136 espécies válidas, sendo 46 dessas descritas na última década. Apenas uma revisão até hoje tratou o gênero como um todo e alguns estudos recentes sugerem que este gênero seja um grupo polifilético. Assim, os escassos estudos dentro do gênero Astyanax, os números ainda incertos de espécies e os indícios de polifiletismo observados, tornam o estudo desse gênero imprescindível para a definição de seus táxons, bem como de suas relações e, para o estabelecimento de seus limites com os demais gêneros de Characidae. Com isso, o presente projeto é proposto com o objetivo de avaliar a diversidade biológica dentro do gênero Astyanax e testar a hipótese de monofiletismo deste gênero, estudando as relações entre suas espécies, ampliando assim o conhecimento sobre a diversidade e os padrões de relacionamento das espécies do gênero. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ROSSINI, Bruno César. Estudo da diversidade e das relações filogenéticas do gênero Astyanax (Characiformes. Characidae) baseado em sequências de DNA. 2015. 117 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.