Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de viabilidade da produção de Nanoparticulas Lipídicas Sólidas pelo método da temperatura de transição de fases (método PIT)

Processo: 11/01260-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Samantha Cristina de Pinho
Beneficiário:Mirella Roberta Sola
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Microencapsulação   Emulsificantes   Nanopartículas lipídicas sólidas   beta Caroteno

Resumo

O uso de formulações lipídicas para encapsulação têm sido investigadas para aumentar a biodisponibilidade de bioativos hidrofóbicos, uma vez que os materiais lipídicos podem aumentar a absorção de tais compostos pela membrana intestinal. Diferentes tipos de partículas podem ser descritos para a produção de sistemas de encapsulação de lipídios, dentre elas as partículas lipídicas sólidas, que consistem de partículas lipídicas recobertas por um emulsificante e dispersas em um meio aquoso onde a fase lipídica está parcial ou totalmente solidificada. Tais estruturas são conhecidas como SLN - solid lipid nanoparticles, e possuem vantagens importantes, como alta estabilidade físico-química, proteção de ativos sensíveis contra degradação, liberação controlada e excelente tolerabilidade, e podem ser produzidos por métodos que envolvem adição de alta quantidade de energia ao sistema ou baixa quantidade de energia. No primeiro caso, quanto menor o tamanho desejado, mais energia e/ou tensoativo são necessários, o que os torna, muitas vezes, extremamente dispendiosos para aplicações industriais. Por outro lado, os métodos de baixa energia são interessantes para o escalonamento, já que são, teoricamente, relativamente simples e tem um baixo consumo energético. Dentre os métodos de baixa energia, está o método PIT (do inglês, phase inversion temperature), baseado na mudança de solubilidade de tensoativos polietoxilados não-iônicos com a temperatura. O objetivo principal do estudo proposto é a verificação da viabilidade da produção de nanopartículas lipídicas sólidas encapsulando beta-caroteno através do método PIT. A presente proposta está sendo enviada em conjunto com um pedido de bolsa de Doutorado, ao qual se pretende que seja auxiliar. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GOMES, G. V. L.; SOLA, M. R.; ROCHETTI, A. L.; FUKUMASU, H.; VICENTE, A. A.; PINHO, S. C. beta-carotene and -tocopherol coencapsulated in nanostructured lipid carriers of murumuru (Astrocaryum murumuru) butter produced by phase inversion temperature method: characterisation, dynamic in vitro digestion and cell viability study. Journal of Microencapsulation, v. 36, n. 1, p. 43-52, JAN 2 2019. Citações Web of Science: 0.
GOMES, GRAZIELA V. L.; SOLA, MIRELLA R.; MAROSTEGAN, LUIS F. P.; JANGE, CAMILA G.; CAZADO, CAMILA P. S.; PINHEIRO, ANA C.; VICENTE, ANTONIO A.; PINHO, SAMANTHA C. Physico-chemical stability and in vitro digestibility of beta-carotene-loaded lipid nanoparticles of cupuacu butter (Theobroma grandiflorum) produced by the phase inversion temperature (PIT) method. Journal of Food Engineering, v. 192, p. 93-102, JAN 2017. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.