Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da fotobiomodulação na cicatrização de feridas cutâneas usando um substituto de pele de rede polimérica semi-interpenetrante (sIPN) como matriz dérmica, em modelo suíno

Processo: 10/19852-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de julho de 2011
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Jayme Adriano Farina Junior
Beneficiário:Jayme Adriano Farina Junior
Anfitrião: Weiyuan John Kao
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Wisconsin-Madison (UW-Madison), Estados Unidos  
Assunto(s):Engenharia tecidual   Pele   Cicatrização

Resumo

Grandes defeitos de espessura total da pele resultantes de queimaduras, traumatismo de tecidos moles, nevos congênitos gigantes e doenças levando à necrose de pele, representam um problema clínico significativo que está longe de ser resolvido. Os principais desafios encontrados são: primeiro, há escassez de áreas doadoras para transplante de pele autóloga quando o defeito for superior a 50-60% da superfície total do corpo (SC). Segundo, a técnica mais convencional de enxerto de pele autóloga para fornecer cobertura de defeitos é baseada em transplante de pele de espessura parcial que frequentemente leva a cicatrizes raramente discretas e irrelevantes. Teoricamente, estes dois principais problemas poderiam ser reduzidos se não eliminados, se fosse possível desenvolver um análogo autólogo de pele de espessura total: a cultura de um substituto da pele dermo-epidérmica. Matrizes biologicamente ativas e concebidas para produzir uma nova geração de substitutos de pele, tanto em um número desejado quanto com uma qualidade constante, são as orientações da moderna engenharia de pele ("skingineering"). Estudos recentes em modelo animal, e com resultados promissores, conduzidos pela Universidade de Wisconsin-UW, Madison-EUA têm sido realizados com a utilização de um biomaterial polimérico biodegradável de polietilenoglicol (PEG), que atua como um andaime (scaffold) com uma rede semi-interpenetrante (sIPN). Ainda o campo futuro da biologia de células-tronco tem de ser integrado neste conceito e tem motivado muitas pesquisas recentes em engenharia tecidual. Célula-tronco mesenquimais (MSCs) são células multipotentes que podem dar origem a tecidos mesenquimais e não mesenquimais in vitro e in vivo. Também a utilização de queratinócitos humanos imortalizados (NIKs) tem demonstrado eficácia clínica no tratamento de feridas agudas. Adicionalmente, estudos desenvolvidos pelo Centro de Nanotecnologia, Engenharia Tecidual e Fotoprocessos aplicados à saúde, desenvolvidos na Universidade de São Paulo- FFCLRP, têm evidenciado a associação de fotobiomodulação estimulando ao processo de cicatrização, oferecendo apoio a outras conclusões positivas sobre terapia fotodinâmica (PDT) e cicatrização de feridas. O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos da fotobiomodulação com laser de baixa intensidade (630-650 nm) sobre dois suportes de biomaterial, o sIPN fotopolimerizável, e o novo "clique-sIPN" como uma plataforma, com a adição de pequenas moléculas, proteínas e células (MSC e NIKs) sobre a matriz. Neste estudo, serão abordados diversos aspectos biológicos de cicatrização da pele em suínos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.