Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica territorial da migração do trabalho para o capital agroindustrial canavieiro no pontal do paranapanema (sp)

Processo: 10/07092-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Antonio Thomaz Júnior
Beneficiário:Gerson de Souza Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Geografia agrária   Movimentos sociais   Território

Resumo

As possibilidades inauguradas para o etanol como commodities no mercado internacional, especialmente a partir do ano 2000, tem impulsionado empresários e investidores dos mais distintos ramos da economia a direcionarem capitais para o setor sucroalcooleiro, acarretando assim uma expansão desenfreada de agroindústrias para áreas não tradicionais no cultivo da cana-de-açúcar. Seguindo o caminho do capital ano-a-ano milhares de trabalhadores têm se deslocado de estados do Nordeste e da região norte do Estado de Minas Gerais para se empregarem "temporariamente" durante o período de safra nas agroindústrias canavieiras do Centro-Sul. Partimos, pois desses pressupostos para apreender a dinâmica territorial da migração desses trabalhadores envolvidos na atividade de corte da cana-de-açúcar durante a safra nas empresas canavieiras da região do Pontal do Paranapanema. Bem como evidenciar os rearranjos e redefinições do capital canavieiro diante da mobilidade do trabalho e do processo de reestruturação produtiva, que expressa o que há de mais "moderno" nas formas de superexploração dos trabalhadores, combinando avanço tecnológico com dispositivos regressivos de relações de trabalho, o que precariza e subverte os sujeitos envolvidos, colocando obstáculos à unificação dos trabalhadores e também limites explicativos à complexa realidade do trabalho. O principal recurso metodológico que aqui procuraremos desenvolver, sendo a realização de entrevistas junto aos trabalhadores nos alojamentos (cidades-dormitórios) e locais de trabalho, se perfila pelo entendimento dos processos envolvidos nas determinações da migração no contexto da acumulação de capital dentro do setor canavieiro. De modo que, em conjunto com a efetivação do Plano de Trabalho, possibilitar-nos-á a compreensão dos imperativos da barbárie no século XXI expressa na dura realidade de vida desses indivíduos e nas distintas formas estranhadas de identidade.