Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelo estocástico para dados GNSS e séries temporais de coordenadas GNSS

Processo: 11/01196-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geodésia
Pesquisador responsável:Joao Francisco Galera Monico
Beneficiário:Heloísa Alves da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/04008-2 - GNSS: investigações e aplicações no posicionamento geodésico, em estudos relacionados com a atmosfera e na agricultura de precisão, AP.TEM
Assunto(s):Análise de séries temporais

Resumo

Atualmente, o GNSS, em especial o GPS, é uma das tecnologias mais utilizadas para realizar posicionamento geodésico. Os modelos funcionais relacionados com as observações GNSS são mais conhecidos do que os modelos estocásticos, visto que o desenvolvimento destes últimos é mais complexo. Normalmente, utilizam-se modelos estocásticos numa forma simplificada, como o modelo padrão, o qual assume que todas as medidas das observações GNSS têm a mesma variância e são estatisticamente independentes, espacialmente e temporalmente. Porém, tal suposição não reflete a realidade. Desta forma, atualmente os modelos estocásticos vêm sendo pesquisados com maior profundidade, por exemplo, considerando correlação temporal, cintilação ionosférica, dentre outros. O Brasil, por estar numa região equatorial, sofre forte influência de cintilação ionosférica e outros efeitos relacionados à ionosfera. Tendo em vista a recente tecnologia de receptores GNSS que proporciona obter parâmetros de cintilação ionosférica, este efeito é factível de ser considerado na modelagem estocástica. Mesmo com a realização de uma modelagem estocástica adequada no processamento de dados GNSS, ainda podem restar alguns erros não-modelados (ruídos), os quais devem contaminar as séries temporais das coordenadas obtidas com as observáveis GNSS. Tais ruídos podem ser caracterizados a partir das componentes das séries temporais, as quais podem ser estimadas, por exemplo, pelo Método dos Mínimos Quadrados. Pesquisas nesta direção têm sido realizadas, mas há ainda muitos problemas sem respostas convincentes. Sendo assim, esse projeto de Doutorado visa expandir as investigações com relação à modelagem estocástica das observações GNSS considerando principalmente os efeitos de cintilação, realizando experimentos com dados da região brasileira. Também serão realizadas investigações relacionadas às metodologias para a caracterização de ruídos contidos nas séries temporais de coordenadas GNSS, e, com base nessa caracterização, espera-se melhorar a modelagem funcional das séries temporais. Como contribuição inédita, pretende-se incorporar a análise multivariada na caracterização dos ruídos das séries temporais, considerando a variação temporal e espacial, buscando identificar as relações entre as séries temporais em várias regiões do Brasil. Uma série temporal livre de efeitos anômalos, permitirá uma análise geofísica mais realística.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARQUES, H. A. S.; MONICO, J. F. G.; MARQUES, H. A. Performance of the L2C civil GPS signal under various ionospheric scintillation effects. GPS SOLUTIONS, v. 20, n. 2, p. 139-149, APR 2016. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.