Busca avançada
Ano de início
Entree

Estoque de carbono do solo e fluxo de gases de efeito estufa nos processos agrícolas do cultivo do café

Processo: 11/01361-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Carlos Clemente Cerri
Beneficiário:Maísa Honório Belizário
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Matéria orgânica   Gases do efeito estufa   Estoque de carbono   Fertilizantes nitrogenados   Calagem   Café

Resumo

No último século, as atividades relacionadas à produção industrial e uso agrícola do solo têm causado aumento expressivo na concentração dos gases do efeito estufa, com destaque para o dióxido de carbono (CO2), óxido nitroso (N2O) e metano (CH4), o que tem sido responsável, ao menos em parte, pelo aquecimento global e seus impactos negativos na agricultura e sociedade de modo geral. Considerando ser o Brasil um país agrícola, maior produtor de café com uma safra estimada 44,73 milhões de sacas (de café beneficiado), e sendo o café uma cultura bastante exigente em nitrogênio, a presente pesquisa baseia-se na hipótese de que a adubação nitrogenada incrementa a emissão de N2O na atmosfera, além de possíveis incrementos em CO2 e CH4 gerados pelo uso de calcário, resíduos sólidos e líquidos provenientes do beneficiamento de uma saca de café, respectivamente. O objetivo desta pesquisa é quantificar o total de GEE emitidos nos processos agrícolas do cultivo do café, referentes aos fatores já mencionados. Outras fontes, tais como a queima de combustíveis fósseis e o uso de eletricidade deverão também ser contabilizadas. A determinação das mudanças do estoque de carbono no solo será feita paralelamente e reduzida do total emitido, para possibilitar o cálculo das emissões líquidas dos sistemas. Para isto serão conduzidos três experimentos de campo; o experimento 1, que consiste em determinar o fator de emissão N2O , será conduzido em blocos completos inteiramente casualizados composto por cinco tratamentos O experimento 2 consiste na determinação da emissão de CO2 obtidos pela aplicação de calcário. O experimento 3 será a determinação de CO2 e CH4 provenientes da pilha de compostagem, lagoa de água residuária e desta no solo comparado a testemunha com água "limpa". Os resultados serão tratados estatisticamente pelos testes de média (Tukey), variância (Anova) e correlação (Correlação de Pearson). A partir dessas informações poderá ser feito o cálculo da pegada de C de um kilograma (kg) café produzido, visando agregar valor ao produto final (café de exportação) pela consciência ambiental na produção.