Busca avançada
Ano de início
Entree

Influências ambientais sobre os mecanismos de determinação e diferenciação sexual em peixes teleósteos

Processo: 11/50288-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Renata Guimarães Moreira Whitton
Beneficiário:Renato Massaaki Honji
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57687-0 - Effects of global climate change of the Brazilian fauna: a conservation physiology approach, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Diferenciação sexual (núcleo celular)   Expressão gênica   Gonadotrofinas   Mudança climática

Resumo

A determinação de sexo dependente de temperatura (TSD) em répteis é bem conhecida, entretanto, os mecanismos fisiológicos envolvidos neste fenômeno ainda não são bem compreendidos. Peixes são extremamente versáteis e apresentam diferentes padrões de diferenciações sexuais, incluindo animais, gonocoristas e hermafroditas, com várias espécies que supostamente também apresentam TSD. Estas espécies têm sido consideradas como indicadores seguros de impactos biológicos relacionados ao aquecimento global, desde que, as mudanças na proporção sexual, induzida pela temperatura, constituem uma resposta direta relacionada com as flutuações térmicas ambientais. Com o passar da última década, extensivos estudos têm sido focados sobre os potenciais fatores chaves envolvidos na diferenciação sexual em vertebrados e, um dos principais pontos estudados, é a fisiologia do eixo hipotálamo-hipófise-gônadas (H-H-G), uma vez que os órgãos deste eixo sintetizam e liberam os hormônios liberadores de gonadotropinas (GnRHs), as gonadotropinas (hormônio folículo estimulante, FSH e hormônio luteinizante, LH), os esteroides gonadais (estrógenos, progestágenos e andrógenos) e outros hormônios moduladores do processo reprodutivo (melatonina, kisspeptina, neuropeptídeo Y, dopamina, entre outros). Para as espécies de peixes nativas, o total desconhecimento fisiológico da influência da temperatura na determinação e diferenciação de sexo merece atenção especial, uma vez que, o clima da Terra está mudando e a velocidade dessa mudança já é preocupante. Adicionalmente, várias espécies de peixes neotropicais encontram-se na lista de espécies ameaçadas de extinção e, este fato contribui para uma ação urgente no conhecimento da biologia desses animais, para que, estas espécies não corram o risco de ser extinta sem nem mesmo terem sido estudadas, premissa básica para um futuro trabalho de repovoamento e/ou conservação. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HONJI, RENATO M.; CANEPPELE, DANILO; PANDOLFI, MATIAS; LO NOSTRO, FABIANA L.; MOREIRA, RENATA G. A case of intersex occurrence in Steindachneridion parahybae (Steindachner, 1877) (Siluriformes: Pimelodidae) under captivity condition: a cytogenetic and morphological study. Neotropical Ichthyology, v. 14, n. 4 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.