Busca avançada
Ano de início
Entree

Fabricação de biossensores usando técnicas de impressão

Processo: 11/05742-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 10 de outubro de 2011
Vigência (Término): 03 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Felippe José Pavinatto
Beneficiário:Felippe José Pavinatto
Anfitrião: Ana Claudia Arias
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Berkeley (UC Berkeley), Estados Unidos  
Vinculado ao auxílio:07/08688-0 - Dispositivos eletrônicos e optoeletrônicos poliméricos, AP.TEM
Assunto(s):Eletrônica orgânica   Dispositivos eletrônicos   Técnicas biossensoriais   Enzimas

Resumo

Biossensores têm sido cada vez mais usados para determinar a concentração de substâncias em diversas aplicações, como no controle de processos industriais, em alimentos, saúde e biotecnologia, entre outras. Biossensores eficientes em termos de seletividade, estabilidade e limite de detecção, já são uma realidade nos centros de pesquisa de todo o mundo. Contudo, sua comercialização ainda é bastante restrita, principalmente devido à escassez de métodos baratos e reprodutíveis para processar biomoléculas em grande escala. Neste projeto propõe-se desenvolver técnicas de impressão aplicáveis a soluções poliméricas, como a impressão por jato de tinta, impressão por microcontato ou rotogravura, e a adaptação dessas técnicas para a impressão de soluções de biomoléculas, por exemplo, as enzimas glicose oxidase e tirosinase. Para empregar soluções aquosas das enzimas, pretende-se otimizar alguns parâmetros como a viscosidade e concentração da solução, polaridade do solvente, energia livre da superfície de impressão, composição (substratos plásticos serão testados) e tratamento superficial do substrato, entre outros. Também será explorada a impressão de soluções das enzimas mistas com polímeros condutores (politiofeno, polifenilenovinileno, polipirrol e derivados) buscando diversas arquiteturas de dispositivos de efeito de campo. Esses têm a vantagem de possuírem o elemento de reconhecimento associado ao transdutor, e serem totalmente produzidos por impressão. As propriedades elétricas dos biossensores impressos serão avaliadas, e sua eficiência comparada com a de biossensores já produzidos em nossos laboratórios. As respostas também serão usadas como um controle para aprimorar várias etapas da impressão. Espera-se gerar conhecimentos de física, química e engenharia, e eventualmente produtos tecnológicos na área de biossensores. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Eletrodo impresso em suporte flexível poderá ser aplicado sobre a pele 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KHAN, YASSER; PAVINATTO, FELIPPE J.; LIN, MONICA C.; LIAO, AMY; SWISHER, SARAH L.; MANN, KAYLEE; SUBRAMANIAN, VIVEK; MAHARBIZ, MICHEL M.; ARIAS, ANA C. Inkjet-Printed Flexible Gold Electrode Arrays for Bioelectronic Interfaces. ADVANCED FUNCTIONAL MATERIALS, v. 26, n. 7, p. 1004-1013, FEB 16 2016. Citações Web of Science: 41.
PAVINATTO, FELIPPE J.; PASCHOAL, CARLOS W. A.; ARIAS, ANA C. Printed and flexible biosensor for antioxidants using interdigitated inkjetted electrodes and gravure-deposited active layer. BIOSENSORS & BIOELECTRONICS, v. 67, n. SI, p. 553-559, MAY 15 2015. Citações Web of Science: 33.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.