Busca avançada
Ano de início
Entree

Mudanças de nicho em formações arbóreas da América do Sul oriental

Processo: 10/20035-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Marco Antônio Portugal Luttembarck Batalha
Beneficiário:Eduardo Luís Hettwer Giehl
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/06005-1 - Modelagem baseada em processos da riqueza de espécies e mudanças de nicho em formações arbóreas da América do Sul, BE.EP.PD
Assunto(s):Macroecologia   Conservação   Diversidade   Diversificação   Mudança climática

Resumo

O conservadorismo de nicho, que é a manutenção dos traços ecológicos ao longo do tempo, é um padrão e um processo de grande relevância ecológica. Esse conservadorismo pode influenciar diferentes descritores da vegetação, como sua diversidade, a habilidade das espécies de modificar sua área de ocorrência e, por isso, a resiliência das formações vegetais. Nossos objetivos são identificar a extensão do conservadorismo de nicho em formações florestais da América do Sul oriental, por meio da estrutura filogenética das mesmas, pelas taxas de mudança de nichos e de diversificação em diferentes níveis taxonômicos e pela identificação dos determinantes das taxas de diversificação. Esses objetivos são possíveis pela disponibilização de grandes bancos de dados de distribuição de espécies e pelas ferramentas de análises filogenéticas atualmente disponíveis. Inicialmente, quantificaremos o número de formações ocupadas por cada táxon, o sinal filogenético nessa quantidade e o ajuste do observado com diferentes modelos evolucionários como indicativos de mudanças de nicho. De forma complementar, testaremos se formações climaticamente semelhantes apresentam menor divergência taxonômica e se o agrupamento filogenético é causado por variáveis climáticas. Em seguida, avaliaremos a direção nas ocupações de diferentes formações pelas espécies, se para formações climaticamente semelhantes ou diferentes das previamente ocupadas. Finalmente, quantificaremos as taxas de diversificação em diversos níveis taxonômicos, que serão relacionadas com as condições ambientais de cada formação. Com esses resultados, pretendemos simultaneamente compreender melhor a estrutura ecológica das formações arbóreas, quanto inferir sobre estratégias para sua conservação.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GIEHL, EDUARDO L. H.; MORETTI, MARCELA; WALSH, JESSICA C.; BATALHA, MARCO A.; COOK, CARLY N. Scientific Evidence and Potential Barriers in the Management of Brazilian Protected Areas. PLoS One, v. 12, n. 1 JAN 9 2017. Citações Web of Science: 4.
GIEHL, EDUARDO L. H.; JARENKOW, JOAO ANDRE. Disturbance and stress gradients result in distinct taxonomic, functional and phylogenetic diversity patterns in a subtropical riparian tree community. Journal of Vegetation Science, v. 26, n. 5, p. 889-901, SEP 2015. Citações Web of Science: 7.
HETTWER GIEHL, EDUARDO L.; JARENKOW, JOAO ANDRE. Niche conservatism and the differences in species richness at the transition of tropical and subtropical climates in South America. ECOGRAPHY, v. 35, n. 10, p. 933-943, OCT 2012. Citações Web of Science: 30.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.