Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da administração repetida de Zolpidem sobre as fases da memória em camundongos submetidos à insônia experimental

Processo: 10/20200-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Dalva Lucia Rollemberg Poyares
Beneficiário:Karina Agustini Zanin
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Insônia   Memória (psicologia)   Memória animal   Aprendizagem animal

Resumo

O Zolpidem é um derivado imidazopiridínico com crescente utilização terapêutica que se liga ao sítio BZ1 dos receptores GABAA. Essa seletividade deveria conferir ao Zolpidem propriedades predominantemente hipnóticas e ausência relativa dos efeitos colaterais que são associados aos benzodiazepínicos clássicos, como por exemplo, a amnésia. Entretanto, investigações clínicas e em modelos animais têm revelado efeitos amnésticos após a administração aguda de Zolpidem. Nesse cenário, verificamos no trabalho de dissertação de mestrado da candidata que a administração aguda de Zolpidem produziu déficits dependentes de dose na aquisição e retenção (mas não na evocação) de uma tarefa de esquiva discriminativa em camundongos. Esse modelo (esquiva discriminativa em labirinto em cruz elevado) também é capaz de avaliar concomitantemente, a atividade exploratória e o nível de ansiedade dos animais, os quais mostraram-se respectivamente diminuída e não alterado pela administração aguda de Zolpidem. Considerando o contexto clínico, o uso de Zolpidem é normalmente indicado sob a forma de tratamento repetido para pacientes insones. Não obstante, até este momento nenhum estudo procurou caracterizar experimentalmente os efeitos cognitivos do Zolpidem quer em condições de administração repetida, quer em modelos de insônia. É, pois, objetivo deste projeto de pesquisa verificar os efeitos da administração repetida de Zolpidem, bem como da retirada abrupta desse tratamento, sobre as diferentes fases do processo de aprendizado/memória (aquisição, retenção e evocação) em camundongos submetidos a dois diferentes modelos animais de insônia. Uma vez mais, os efeitos cognitivos do Zolpidem serão avaliados por meio do modelo de esquiva discriminativa em labirinto em cruz elevado, possibilitando a quantificação concomitante da atividade exploratória (indicativa de efeito sedativo, quando diminuída) e do nível de ansiedade dos animais. Os resultados obtidos nesse modelo de aprendizado/memória serão comparados àqueles obtidos no modelo clássico de esquiva inibitória. Finalmente, os achados comportamentais mais relevantes serão acompanhados por avaliações imuno-histoquímicas estereológicas da expressão da proteína c-Fos em diversas regiões cerebrais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BORCOI, ALINE R.; PATTI, CAMILLA L.; ZANIN, KARINA A.; HOLLAIS, ANDRE W.; SANTOS-BALDAIA, RENAN; CECCON, LILIANE M. B.; BERRO, LAIS F.; WUO-SILVA, RAPHAEL; GRAPIGLIA, STEPHANIE B.; RIBEIRO, LUCIANA T. C.; LOPES-SILVA, LEONARDO B.; FRUSSA-FILHO, ROBERTO. Effects of prenatal immune activation on amphetamine-induced addictive behaviors: Contributions from animal models. PROGRESS IN NEURO-PSYCHOPHARMACOLOGY & BIOLOGICAL PSYCHIATRY, v. 63, p. 63-69, DEC 3 2015. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.