Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do carotenóide fucoxantina associado à vitamina C na função de neutrófilos humanos in vitro

Processo: 11/00880-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Rosemari Otton
Beneficiário:Ana Carolina Morandi
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Antioxidantes   Fenômenos fisiológicos celulares

Resumo

Diversas patologias como o diabetes, doenças cardiovasculares e obesidade estão cada vez mais sendo associadas ao estresse oxidativo, que é caracterizado por um desbalanço na produção de espécies reativas de oxigênio (ERO) em relação à capacidade antioxidante do organismo. Como um mecanismo de defesa, o organismo produz uma série de antioxidantes endógenos capazes de seqüestrar as ERO. O sistema de defesa antioxidante é formado por compostos enzimáticos e não-enzimáticos, estando presentes tanto no organismo, como nos alimentos ingeridos. Contudo, em condições de estresse oxidativo, a capacidade desses antioxidantes na eliminação de ERO é frequentemente ultrapassada e, por conseguinte, fontes alimentares de antioxidantes ou drogas são necessárias. Os neutrófilos são os principais leucócitos do sangue periférico. A grande quantidade de polimorfonucleares no sangue, a eficácia no seu recrutamento e suas ações fagocitárias e antimicrobianas permitem que os neutrófilos façam parte da primeira linha de defesa do sistema imune inato. A eliminação dos patógenos é realizada por meio da liberação de grânulos citoplasmáticos contendo enzimas lisossômicas como também, pela geração de ERO através da enzima NADPH-oxidase. A liberação de espécies reativas de oxigênio e citocinas de forma descontrolada pelos polimorfonucleares pode proporcionar danos teciduais e contribuir para a progressão de algumas doenças. A fucoxantina (FUCO) é um carotenóide derivado de algas pardas que tem sido amplamente estudado pelo seu poder antioxidante, anticancerígeno e anti-obesidade. No entanto, até o momento não existem dados sobre os efeitos deste carotenóide sobre a função de neutrófilos. Desta forma, neste trabalho pretendemos analisar in vitro os efeitos da FUCO isoladamente e/ou associada à vitamina C na função de neutrófilos de indivíduos saudáveis. Analisaremos vários parâmetros funcionais de neutrófilos como capacidade fungicida e fagocítica, produção de ânion superóxido, peróxido de hidrogênio e ácido hipocloroso, liberação de citocinas pró-inflamatórias, capacidade quimiotáxica e a fosforilação de proteínas chaves para a função celular. Este estudo poderá contribuir para a compreensão da ação específica da FUCO sobre as células do sistema imune, especificamente sobre os neutrófilos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORANDI, A. C.; MOLINA, N.; GUERRA, B. A.; BOLIN, A. P.; OTTON, R. Fucoxanthin in association with Vitamin c acts as modulators of human neutrophil function. EUROPEAN JOURNAL OF NUTRITION, v. 53, n. 3, p. 779-792, APR 2014. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.