Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos da alta concentração de glicose e da participação da via insulínica sobre a diferenciação in vitro em linhagem osteogênica de células-tronco mesenquimais da medula óssea de ratos espontaneamente hipertensos

Processo: 11/02558-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Sandra Helena Penha de Oliveira
Beneficiário:Antonio Hernandes Chaves Neto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia molecular   Diferenciação celular   Células-tronco mesenquimais   Osteoblastos   Hipertensão   Diabetes mellitus   Modelos animais

Resumo

Diabetes mellitus tipos 1 e 2 podem causar anormalidades esqueléticas caracterizadas pelo aumento do risco e retardo no reparo de fraturas, osteoporose, dor e perda de produtividade dos pacientes. A hiperglicemia pode ser destacada como um dos fatores de risco de tais desordens ósseas em pacientes diabéticos não controlados. Métodos terapêuticos efetivos são escassos, pois não está claro o mecanismo pelo qual o diabetes mellitus promove as alterações ósseas. Ratos SHR (spontaneously hypertensive rats) constituem um modelo genético de hipertensão arterial e de resistência periférica a insulina que apresentam prejuízos na estrutura óssea, entretanto é desconhecido se o genótipo hipertensivo pode afetar a função e metabolismos de células-tronco mesenquimais (CTMs) durante a diferenciação em linhagem osteogênica. Como os animais SHR apresentam alterações na via insulínica em adipócitos e células musculares lisas da aorta, na primeira fase deste trabalho nós investigaremos in vitro se os osteoblastos também podem apresentar o mesmo padrão de comprometimento da sinalização insulínica, o que revelaria um novo mecanismo pelo qual estes animais estariam mais susceptíveis a alterações no metabolismo e estrutura óssea. Na segunda fase será avaliado se o genótipo hipertensivo pode alterar a suscetibilidade in vitro de CTMs da medula óssea de ratos SHR frente ao impacto da alta concentração de glicose durante a diferenciação em linhagem osteogênica. Salientamos que as CTMs serão provenientes de ratos SHR jovens (4 semanas) que não desenvolveram a hipertensão, afim de evidenciar apenas a influência do genótipo hipertensivo. Para responder a estes questionamentos serão avaliados os seguintes parâmetros: expressão gênica de proteínas relacionadas com a via de sinalização insulínica, fatores de transcrição osteogênicos e adipogênico e proteínas de matriz óssea colágena e não-colágena; proliferação celular; atividade de fosfatase alcalina; formação de matriz mineralizada; secreção de citocinas pró-inflamatórias e osteoclastogênicas; ativação da via de sinalização insulínica e inflamatória.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CHAVES NETO, ANTONIO H.; BRITO, VICTOR G. B.; LANDIM DE BARROS, THAMINE; DO AMARAL, CARIL C. F.; SUMIDA, DORIS H.; OLIVEIRA, SANDRA H. P. Chronic high glucose and insulin stimulate bone-marrow stromal cells adipogenic differentiation in young spontaneously hypertensive rats. Journal of Cellular Physiology, v. 233, n. 9, p. 6853-6865, SEP 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.