Busca avançada
Ano de início
Entree

Cogumelos comestíveis e medicinais: tecnologia de cultivo, caracterização bioquímica e efeitos protetores dos cogumelos Agaricus blazei Murrill (cogumelo do sol) e Lentinula edodes (Berk.) Pegler imune de camundongos portadores de tumor Ehrlich

Processo: 99/04950-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 1999
Vigência (Término): 31 de maio de 2000
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola
Pesquisador responsável:Augusto Ferreira da Eira
Beneficiário:Andréa Vanessa Ferreira da Silva Pinto
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/07726-5 - Cogumelos comestíveis e medicinais: tecnologia de cultivo, caracterização bioquímica e efeitos protetores dos cogumelos Agaricus blazei Murril (cogumelo-do-sol) e Lentinula edodes (Berk.) Pegler, AP.TEM
Assunto(s):Cogumelo do Sol   Cogumelos comestíveis

Resumo

Objetiva-se estudar as propriedades medicinais (radiopostas, imunomodulação, ações antimutagênicas e anticarcinogênicas), fitopatológicas (indução de resistência bioquímica de plantas e doenças) e técnicas de cultivo dos cogumelos Agaricus blazei (cogumelo do sol) e Lentinula edodes (shiitake). Para tanto, linhagens ocorrentes do estado de São Paulo serão testadas agronomicamente quanto à produtividade em função de variáveis biotecnológicas, substratos e ambientes do cultivo que, por sua vez, podem influenciar as propriedades protetoras dos cogumelos em plantas e animais. As linhagens mais produtivas, com melhor custo/benefício, serão então caracterizadas bioquimicamente e testadas quanto à sua possível aplicação medicinal e fitopatológica. Em uma segunda etapa, o fracionamento e purificação de extratos dos cogumelos serão testados em roedores para determinação dos princípios ativos envolvidos na modificação das radiorrespostas, regressão de tumores, efeitos quimioprotetores (antimutagênicos e anticarcinogênicos) e imunomoduladores. Paralelamente, serão testados novos métodos para melhorar a tecnologia de cultivo e pós-colheita visando-se reduzir custos e melhorar a qualidade nutricêutica desses cogumelos. A comprovação dos efeitos nutricêuticos desses cogumelos (para as linhagens cultivadas e adaptadas ao Brasil) darão uma nova visão de mercado que atualmente é informal e independente de exportadores para países com livre comercio de produtos ligados à medicina alternativa. O uso nutricêutico dos cogumelos comestíveis, além de promover benefícios diretos à prevenção e/ou terapia de doenças, viabiliza a comercialização de produtos de baixa perecebilidade e alto valor agregado. (AU)