Busca avançada
Ano de início
Entree

Fauna e flora de fragmentos florestais remanescentes no noroeste paulista: base para estudos de conservação da biodiversidade

Processo: 06/06845-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2007
Vigência (Término): 17 de setembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Fernando Barbosa Noll
Beneficiário:Simony Lavezzo Coró
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/04820-3 - Fauna e flora de fragmentos florestais remanescentes no noroeste paulista: base para estudos de conservação da biodiversidade, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Entomologia   Inventários de fauna   Hymenoptera   Apidae   Vespidae

Resumo

Fauna e flora de fragmentos florestais remanescentes no noroeste paulista: base para estudos de conservação da biodiversidadeA fragmentação de hábitats florestais é um processo marcante e crescente na região tropical. Compreender essa transformação é fundamental, tanto para evitar perdas onerosas de biodiversidade quanto para gerenciar o uso sustentável da biodiversidade remanescente. Um perfeito e perturbador exemplo refere-se à vegetação da região noroeste do estado de São Paulo. Caracterizada como floresta estacional semidecidual e savana, restringe-se hoje a 9% de sua área original, tendo sido substituída por pastagens, culturas diversas ou áreas urbanas. Tal impacto coloca a região como a mais desmatada e fragmentada do estado e com a menor concentração de unidades de conservação, compondo um quadro que aparentemente não será revertido sem ações de manejo do meio ambiente. Apesar desse impacto, é uma área de relevante riqueza de espécies e que, paradoxalmente, tem recebido pouca atenção no que diz respeito ao estudo de sua biodiversidade. Este projeto se propõe a inventariar vários grupos taxonômicos (vegetais superiores, briófitas, algas, fungos, invertebrados aquáticos e terrestres, vertebrados aquáticos e terrestres). Serão amostrados, pelo menos, 20 fragmentos florestais do noroeste paulista, procurando-se estudar diferentes tipos de fragmentos com relação à sua matriz (cana-de-açúcar, laranja, pasto, ambiente urbanizado, etc.) e tamanho. Objetiva-se gerar produtos como: 1) um diagnóstico ambiental que sirva como base sólida na elaboração de futuras propostas de conservação ambiental para essa região, que é uma das mais devastadas do estado; 2) um esboço sobre os possíveis efeitos da fragmentação na dinâmica de populações e fisiologia de espécies animais e vegetais; 3) a importância dos fragmentos na manutenção da biodiversidade regional; 4) verificar a importância dos fragmentos como reservatório de espécies com potencial importância na colonização de áreas degradadas e no controle de pragas agrícolas.A realização do projeto irá contribuir efetivamente para a ampliação do conhecimento sobre a diversidade biológica da região noroeste do estado. A relevância deste trabalho torna-se ainda mais significativa frente ao fato de que fornecerá subsídios imprescindíveis para futuros estudos visando à elaboração de estratégias para conservação/manutenção de um valioso contingente biológico, que, no ritmo atual, tende a uma diminuição ainda mais significativa em curto período de tempo.