Busca avançada
Ano de início
Entree

Capacidade microbicida contra Klebsiella pneumoniae de macrófagos alveolares provenientes de ratos com asma alérgica e sua modulação por leucotrienos

Processo: 06/06647-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2007
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Sônia Jancar
Beneficiário:Reinaldo Correia da Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/03982-5 - Aspectos moleculares envolvidos na atividade microbicida e inflamatória de leucócitos no pulmão, AP.TEM
Assunto(s):Leucotrienos   Asma   Fagocitose   Klebsiella pneumoniae   Macrófagos alveolares

Resumo

RESUMO DO PROJETOOs leucotrienos (LTs) são um grupo de mediadores lipídicos derivados do metabolismo do ácido araquidônico que estão envolvidos em processos inflamatórios de diferentes etiologias e em várias funções do sistema imune inato e adaptativo. Os leucotrienos são liberados em modelos experimentais de asma alérgica e sua participação na fisiopatologia desta doença tem sido extensivamente estudada há várias décadas. Existem evidências de que os leucotrienos aumentam a capacidade microbicida de macrófagos alveolares e, portanto poderiam aumentar a resistência a infecções por patógenos das vias aéreas. Sabendo-se que em modelos experimentais de asma, o desafio antigênico leva a liberação de leucotrienos, é possível especular que a atividade microbicida dos macrófagos alveolares esteja aumentada devido a prévia exposição aos LTs. Isto implicaria que indivíduos com asma teriam maior resistência a infecções pulmonares. O objetivo do trabalho consiste em avaliar a capacidade fagocítica e microbicida de macrófagos alveolares retirados de ratos submetidos a um protocolo que mimetiza a asma alérgica e avaliar o papel dos leucotrienos endógenos e exógenos nestas duas funções dos macrófagos alveolares e na produção de H2O2. O modelo de inflamação alérgica proposto neste projeto utiliza uma dose reforço do antígeno sete dias após a primeira imunização e submete os ratos a um desafio antigênico. Os macrófagos alveolares de ratos sensibilizados serão avaliados na 2a, 4a, 12a e 24ª hora após o desafio antigênico. Para o ensaio da fagocitose, os macrófagos alveolares serão colocados em cultura com hemáceas opsonizadas com IgG, por 2h, em diferentes proporções de macrófagos / hemáceas. Para o ensaio da atividade microbicida os macrófagos serão colocados frente a K. pneumoniae, também opsonizada com IgG, em diferente proporções e a capacidade de matar o microorganismo será avaliada após 4h. Em paralelo será determinada a concentração de H2O2 nas culturas. Para estudar a participação dos leucotrienos endógenos na fagocitose e na atividade microbicida, serão utilizados macrófagos provenientes de ratos tratados in vivo com antagonistas de receptores ou inibidores da síntese de leucotrienos antes do desafio antigênico. Além disso, será avaliado o efeito da adição de leucotrienos (LTB4 e LTC4/D4) a macrófagos alveolares em cultura sobre a sua capacidade fagocítica e microbicida.ATIVIDADES DO BOLSISTAPara o desenvolvimento deste projeto, Reinaldo será treinado nas seguintes técnicas:Imunização e desafio antigênico dos animaisExpansão e crescimento de Klebsiella pneumoniae Isolamento dos macrófagos e cultivo Opsonização de hemáceas e de K.pneumoniae por IgG Ensaio colorimétrico de fagocitose de hemáceas Ensaio de atividade microbicida pelo método do MTT Detecção de H2O2.Além disso, participará também de outros técnicas previstas no projeto temático em questão.