Busca avançada
Ano de início
Entree

Integração do sistema ALOCServer ao Sistema Nacional de Informações sobre recursos hídricos (SNIRH) e Projeto Piloto Aplicado à Bacia do Rio Paraíba do Sul

Processo: 09/14311-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Recursos Hídricos
Pesquisador responsável:Roberta Baptista Rodrigues
Beneficiário:Carlos Enrique Hernández Simões
Empresa:Roberta Baptista Rodrigues - ME
Vinculado ao auxílio:08/58143-3 - Integração do sistema ALOCServer ao sistema nacional de informações de recursos (SNIRH) e projeto piloto aplicado à Bacia do Rio Paraíba do Sul, AP.PIPE
Assunto(s):Qualidade da água   Rio Paraíba do Sul

Resumo

A presente proposta tem origem a partir dos resultados obtidos no Programa de Inovação em Pequenas Empresas II (PIPE II) "ALOCServer - Sistema de Enquadramento, Planejamento e Gestão de Corpos Hídricos", apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Processo 2004/14296-0. O projeto FAPESP consistiu em tornar o SSD RB em um sistema web e georreferenciado, assim como em tornar possível a integração da malha hídrica brasileira dentro de uma mesma base de dados. Para tanto, também foi criada uma metodologia de funcionamento do modelo QUAL2E visando contornar limitações quanto ao número de trechos, velocidade de processamento e consumo de memória RAM. No projeto FAPESP também ocorreu à junção dos modelos RM1 e RM2, nascendo o modelo ALOC (RODRIGUES, 2006). O modelo ALOC permite, através de dados alimentados pelo modelo QUAL2E, realizar o balanço de vazão de diluição e de carga ao longo do corpo hídrico. Com o uso do modelo ALOC, associado ao modelo QUAL2E, é muito fácil trabalhar também com o conceito de TMDL, os gráficos de balanço de cargas são gerados automaticamente separando o quando de carga é referente a cada usuário-poluidor e a poluição difusa. O sistema desenvolvido a partir do apoio FAPESP foi batizado de ALOCServer. O ALOCServer possibilita a articulação integrada de todos os instrumentos da Política Nacional de Recursos Hídricos, que são os Planos de Recursos Hídricos, o enquadramento dos corpos de água em classes, a outorga e a cobrança pelo uso da água e o Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos. O ALOCServer é considerado uma inovação na área de gestão de recursos hídricos, originando-se da tese de doutorado SSD RB - Sistema de Suporte a Decisão para a Gestão Quali-Quantitativa dos Processos de Outorga e Cobrança pelo Uso da Água. A idéia de desenvolvimento do presente projeto se deu a partir de reunião realizada em 31/10/2008 com a Diretoria Científica da FAPESP, a Agência Nacional de Águas (ANA) e a Pesquisadora. Esse projeto apresenta a proposta de integração do sistema ALOCServer ao Sistema Nacional de Informações de Recursos Hídricos (SNIRH), assim como realização de um Projeto Piloto Aplicado à Bacia do rio Paraíba do Sul em parceria também com a CPRM - Serviço Geológico do Brasil. Serão duas frentes de trabalhado, uma cuidando do desenvolvimento do projeto de integração e posteriormente da integração, já outra frente de trabalho cuidando da aplicação do ALOCServer à bacia do Paraíba do Sul. Essas duas frentes de trabalho terão duração de um ano. Após a integração do ALOCServer ao SNIRH serão necessários mais seis meses de trabalho para a realização de testes antes e após a transferência do Projeto Piloto ao SNIRH. A integração do ALOCServer ao SNIRH vai possibilitar a efetiva aplicação da Política Nacional de Recursos Hídricos em rios de domínio da União. A empresa RB Recursos Hídricos dará licença de uso a ANA para aplicação do sistema ALOCServer em todos os rios de domínio da União. A grande vantagem do sistema ALOCServer é sua disponibilização através da internet permitindo manutenção e suporte aos usuários em tempo real, assim como viabiliza a gestão compartilhada entre órgãos gestores.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.