Busca avançada
Ano de início
Entree

Fisiopatologia molecular da neoplasia tiroidiana: papel do iodo e tgfbeta.

Processo: 08/04513-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Edna Teruko Kimura
Beneficiário:Sabrina Gonçalves Raimundo
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/56283-4 - Fisiopatologia molecular da neoplasia tiroidiana: papel do iodo e tgfb, AP.R
Assunto(s):Iodo   Bócio   Endocrinologia   Neoplasias da glândula tireoide

Resumo

PLANO DE ATIVIDADES - TT1ANÁLISE DA EXPRESSÃO DE SMURF EM CÂNCER DE TIRÓIDE HUMANARecentemente foram identificadas proteínas que participam do sistema de proteólise intracelular, dependente de ubiquitinação, regulando a degradação protéica de componentes da via de sinalização de TGFb. O sistema de proteólise intracelular dependente de ubiquitinação está associado a diversas funções-chave no controle celular que incluem transdução de sinal, progressão do ciclo celular, reparo do DNA, regulação transcricional e endocitose. A ubiquitinação de proteínas é induzida pela ação em cascata de 3 enzimas: E1, enzima ativadora de ubiquitina, E2, enzima conjugadora de ubiquitina e E3, ubiquitina-proteína ligase. Proteínas poliubiquitinadas por estas enzimas são subseqüentemente reconhecidas e degradadas pelos proteassomas 26S. Smurf1 e Smurf2 (do inglês SMAD ubiquitination regulatory factor) são E3 ubiquitina ligases, essenciais no reconhecimento específico e na degradação de proteínas da via de sinalização de TGFb. Smurf2 promove a ligação da ubiquitina ao SMAD2 no processo da degradação, enquanto que ambos, Smurf1 e Smurf2, atuam como proteínas adaptadoras direcionando SMAD7 ao TbRI para a formação do complexo SMAD7/TbRI que é, subsequentemente, degradado pela via proteossômica O desequilíbrio da via de ubiquitinação poderia estar associado à perda de responsividade ao efeito anti-proliferativo de TGFb. OBJETIVO: aprendizado de método histológico e de imuno-histoquímica para observação da expressão protéica de Smurf em tecido tumoral tiroidiano.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)