Busca avançada
Ano de início
Entree

Propriedades mecânicas de cerâmicas odontológicas utilizadas para a construção de próteses parciais fixas

Processo: 08/03471-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2008
Vigência (Término): 31 de outubro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Paulo Francisco Cesar
Beneficiário:Paula Gomes da Silva Vaz
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/03182-9 - Propriedades mecânicas de cerâmicas odontológicas utilizadas para a construção de próteses parciais fixas, AP.R
Assunto(s):Porcelana dentária   Propriedades mecânicas   Prótese parcial fixa   Fadiga dos materiais   Zircônia-alumina (ZTA)

Resumo

Os objetivos deste projeto são: a) realizar a análise microestrutural de três cerâmicas usadas para infraestrutura de próteses parciais fixas - PPFs (zircônia tetragonal policristalina estabilizada por ítrio, alumina infiltrada por vidro/reforçada por zircônia, e alumina policristalina) e correlacionar com os resultados obtidos nos ensaios mecânicos; b) determinar o coeficiente de susceptibilidade ao crescimento sub-crítico de defeitos (n) dos materiais; c) avaliar o efeito de dois tipos de envelhecimento (ciclagem mecânica e ciclo de autoclave) sobre a resistência à flexão desses materiais; d) avaliar o efeito da configuração da estrutura (uma, duas ou três camadas) na sua resistência e modo de fratura; e) avaliar o efeito da ciclagem mecânica na carga de fratura de PPFs construídas com os diferentes materiais para infraestrutura. Os espécimes serão produzidos utilizando-se a tecnologia CAD-CAM em conjunto com a técnica convencional de aplicação de porcelanas. A sinterização ocorrerá nos fornos específicos de cada sistema cerâmico. O coeficiente n será determinado por meio do ensaio de fadiga dinâmica, obtendo-se valores de resistência à flexão biaxial em 5 taxas de tensão constantes. O envelhecimento será realizado de duas formas: a) em um simulador dos ciclos mastigatórios e b) em ciclos de autoclave (134oC por 2 horas, para simular 8 anos de envelhecimento a 37oC). Os ensaios mecânicos serão realizados com um dispositivo de ensaio de flexão biaxial do tipo pistão sobre três bolas (piston on three balls). A carga sobre as PPFs (cimentadas sobre modelos metálicos imitando dentes preparados) será aplicada por meio de uma esfera de aço até que ocorra a fratura. As análises microestrutural e fractográfica serão realizadas por meio de microscopia óptica, microscopia eletrônica, espectroscopia por dispersão de energia e difração de raios-X. A densidade e as constantes elásticas serão determinadas usando, respectivamente, picnômetro de hélio e ondas ultrassônicas. (AU)