Busca avançada
Ano de início
Entree

Morfoanatomia dos órgãos vegetativos e perfil químico de epécies do gênero Smilax L. (Smilacaceae)

Processo: 08/04356-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Beatriz Appezzato da Glória
Beneficiário:João Marcelo Silva
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/58964-9 - Morfoanatomia dos órgãos vegetativos e perfil químico de espécies do gênero Smilax L. (Smilacaceae), AP.BTA.R
Assunto(s):Histoquímica   Anatomia   Smilax   Plantas medicinais

Resumo

A confusão taxonômica que ocorre entre as espécies do gênero Smilax, conhecidas popularmente como salsaparrilha, poderia ser solucionada, com uma base mais segura para a sua identificação, através da caracterização e definição de particularidades anatômicas e químicas. Essas plantas são empregadas na medicina popular como fortificante, contra o reumatismo e anti-sifilítico. O objetivo do trabalho será descrever a morfoanatomia dos órgãos vegetativos aéreos e subterrâneos de seis espécies de Smilax L, realizar estudos de germinação de sementes para verificar a viabilidade de cultivo, analisar a ontogênese do sistema subterrâneo de Smilax polyantha para esclarecer o estabelecimento da estrutura secundária, realizar estudos citogenéticos e analisar o perfil químico de Smilax polyantha e das outras espécies propostas (caso haja abundância de material e os resultados com S. polyantha sejam promissores). Para as análises estruturais, serão utilizadas lâminas permanentes e semipermanentes confeccionadas a partir de secções dos órgãos vegetativos obtidas a mão livre ou através do micrótomo rotativo após fixar, desidratar e infiltrar em resina sintética o material vegetal. Os resultados serão registrados através de fotomicrografias e de ilustrações botânicas. Para determinar o perfil químico, será realizada extração química, triagem cromatográfica, isolamento e identificação estrutural das substâncias isoladas. Ensaios de germinação de sementes e análises de enraizamento e brotamento de estacas serão realizados visando conhecer o potencial de propagação dessas espécies e, conseqüentemente, fornecer informações para o seu uso sustentável.