Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação de marcadores moleculares putativos em câncer de mama obtidos pela análise de expressão gênica em larga escala

Processo: 08/06882-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Silvia Regina Rogatto
Beneficiário:Francine Blumental de Abreu
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/52632-0 - Validação de marcadores moleculares putativos em câncer de mama obtidos pela análise de expressão gênica em larga escala, AP.R
Assunto(s):Neoplasias mamárias   Reação em cadeia da polimerase em tempo real   Análise de sequência com séries de oligonucleotídeos   Expressão gênica   Genética médica

Resumo

A análise de expressão gênica por microarranjos em câncer de mama tem grande potencial para aumentar o conhecimento da biologia molecular do tumor como também permitir a identificação de novos marcadores moleculares. Considerando a heterogeneidade molecular, clínica e terapêutica destes tumores, que os critérios anátomo-patológicos atuais e os marcadores moleculares disponíveis são insuficientes para uma classificação adequada e um prognóstico seguro, propomos neste projeto investigar pela tecnologia de microarray dois subgrupos de pacientes com características clínicas mais homogêneas com o objetivo de se identificar novos genes candidatos a marcadores moleculares de diagnóstico e prognóstico. A hibridação e a análise dos dados combinados a diferentes métodos estatísticos e utilizando ferramentas de biofinformática já foram obtidos. Até o momento foram investigados cinco genes dentre os diferencialmente expressos para a validação por RT-PCR quantitativa por tempo real em 50 amostras de carcinomas mamários. Os resultados obtidos, até o momento, indicaram a presença de uma assinatura genética em pacientes brasileiras com carcinomas de mama com a capacidade de distingui-las em dois grupos com evoluções clínicas distintas e demonstraram a existência de potenciais genes classificadores com grande potencial prognóstico e terapêutico. Nas próximas etapas deste trabalho serão validados um outro grupo de genes selecionados nas mesmas amostras já avaliadas e em um grupo independente de amostras. Serão utilizadas as técnicas de imunohistoquímica em microarranjos de tecidos e qRT-PCR com o objetivo de confirmar o envolvimento destes genes na carcinogenêse mamária e seu papel como potenciais marcadores genéticos envolvidos na etiologia desses tumores.