Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação de cálcio e fósforo no esmalte submetido a tratamentos clareadores caseiro e de consultório: estudo in vivo

Processo: 08/07242-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de maio de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Roberta Tarkany Basting Höfling
Beneficiário:Robson Tetsuo Sasaki
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic. Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC). Sociedade Regional de Ensino e Saúde S/S Ltda (SRES). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/00979-9 - Determinação de cálcio e fósforo no esmalte submetido a tratamentos clareadores caseiro e de consultório: estudo in vivo, AP.R
Assunto(s):Dentística   Esmalte dentário   Clareamento de dente   Cálcio   Fósforo

Resumo

Os efeitos adversos que tratamentos clareadores podem exercer sobre os tecidos dentais são conhecidos e relatados na literatura. A constante criação e advento de novas técnicas e fórmulas de agentes clareadores, faz necessário o desenvolvimento de estudos que possam avaliar, de maneira fiel, seus efeitos sobre os tecidos dentais, como em estudos in vivo. Portanto, o objetivo deste estudo in vivo é determinar as alterações nas concentrações de cálcio e fósforo na estrutura do esmalte dental humano submetido a tratamentos clareadores caseiro e de consultório em diferentes concentrações. Quatro agentes de tratamento serão avaliados: peróxido de hidrogênio a 38% (Opalescence Xtra Boost, Ultradent), peróxido de hidrogênio a 35% (Pola Office, SDI), peróxido de carbamida a 10% (Opalescence PF, Ultradent) e peróxido de carbamida a 20% (Opalescence PF, Ultradent), constituindo os quatro grupos de estudo (n=20). O protocolo de aplicação dos agentes clareadores será de acordo com as recomendações dos fabricantes. Oitenta voluntários serão submetidos a tratamentos clareadores e seus pré-molares passarão por coletas de amostras, pela técnica da biópsia de esmalte, nos tempos baseline, 7, 14, 21, 28 e 35 dias. O controle será obtido, em cada paciente, através de amostras no tempo baseline, antes do início do tratamento clareador. As análises das concentrações de cálcio e fósforo nas amostras serão realizadas por meio de leituras de absorbância que serão determinadas em leitor de ELISA. Os resultados obtidos serão submetidos à análise estatística para se avaliar possíveis diferenças nas concentrações dos minerais em função do tempo de estudo e das diferentes concentrações utilizadas.