Busca avançada
Ano de início
Entree

Clonagem, expressão e purificação de tiorredoxinas peroxidases em sistemas bacterianos

Processo: 08/09132-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Marcos Antonio de Oliveira
Beneficiário:Carlos Abrunhosa Tairum Junior
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/50930-3 - Análise funcional e estrutural de proteínas antioxidantes dependentes de tióis: uma investigação de mecanismos moleculares de catálise e da formação de complexos protéicos contendo dissulfetos mistos, AP.JP
Assunto(s):Expressão de proteínas   Espécies de oxigênio reativas   Saccharomyces cerevisiae

Resumo

Tiorredoxinas peroxidases (TPx) são proteínas capazes de decompor H2O2, peróxidos orgânicos e peroxinitritos, utilizando cisteínas altamente reativas. Trabalhos recentes também apontam grande importância destas proteínas em eventos de sinalização celular e sob determinadas condições as TPx apresentam forte oligomerização, o que lhes confere a função de chaperona. A maioria das TPxs utiliza tiorredoxina (Trx) como redutor. NADPH, por sua vez, reduz Trx em reação catalisada por tiorredoxina redutase (Trr). Todas as transferências de equivalentes redutores entre as proteínas deste sistema são efetuadas através de cisteínas reativas e a substituição Cys ®Ser leva a formação de complexos estáveis unidos por dissulfetos mistos. A expressão destas proteínas em grandes quantidades em sistemas bacterianos pode permitir sua cristalização, como também a de complexos unidos por dissulfetos mistos, e um estudo refinado de suas relações moleculares através da determinação das estruturas 3D pela metodologia da cristalografia de raios X.