Busca avançada
Ano de início
Entree

Abelhas solitárias em fragmentos florestais do Estado de São Paulo

Processo: 08/09093-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de abril de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Vera Lucia Imperatriz-Fonseca
Beneficiário:Tiago de Almeida Caetano
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/15801-0 - Biodiversidade e uso sustentável de polinizadores, com ênfase em abelhas Meliponini, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biodiversidade   Conservação   Polinização   Comportamento animal

Resumo

Abelhas que utilizam cavidades preexistentes, ou seja, que não escavam o substrato para construir o ninho, podem ocupar orifícios artificiais para nidificar. A utilização de ninhos-armadilha (NA), o qual consiste na oferta de cavidades artificiais na natureza, revelou-se muito útil para inventariar e comparar a diversidade de abelhas solitárias em determinadas áreas e também para obtenção de dados biológicos sobre as espécies mais abundantes. Estudos envolvendo as comunidades de abelhas solitárias nidificando em NA também tem sido utilizados para avaliar alterações da qualidade ambiental e efeitos da fragmentação. Entre as espécies usualmente capturadas em NA algumas apresentam um grande potencial para utilização na agricultura como agentes polinizadores, como por exemplo abelhas do gênero Xylocopa, Centris e Megachile. Nesta proposta pretendemos estudar a fauna de abelhas solitárias em fragmentos florestais do estado de São Paulo utilizando a técnica de NA. As espécies mais freqüentes, ou dominantes serão estudadas em maior detalhe quanto a sua bionomia, bem como aquelas cujas informações disponíveis sugerem ser potenciais polinizadores de culturas economicamente importantes.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.