Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo Normativo do Rorschach com adolescentes não pacientes da Cidade de São Paulo

Processo: 08/11219-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Regina Sonia Gattas Fernandes Do Nascimento
Beneficiário:Marcelo Camargo Batistuzzo
Instituição-sede: Faculdade de Psicologia. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/53995-9 - Estudo normativo do rorschach com adolescentes nao pacientes da cidade de sao paulo., AP.R
Assunto(s):Teste de Rorschach

Resumo

Estudo Normativo do Rorschach com adolescentes não pacientes da cidade de São PauloRESUMOO sistema compreensivo do Rorschach tem contribuido com grandes avanços na pesquisas com este instrumento, especialmente por suas propriedades psicométricas. No entanto, sabemos que seus resultados podem apresentar variações em suas médias, quando comparamos protocolos aplicados em diferentes grupos culturais. Por isto, já havíamos realizado uma pesquisa com um total de 409 participantes adultos, não-pacientes, de ambos os sexos, residentes no estado de São Paulo, para estabelecermos normas para a nossa população, de acordo com o Sistema Compreensivo, em dois projetos de pesquisa. O objetivo do projeto atual é levantar os resultados normativos para as variáveis do Rorschach do Rorschach para 280 adolescentes que moram na cidade de São Paulo, com idade variando entre 13 e 17 anos, com características diversas quanto ao sexo e nível sócio-econômico. Procuraremos participantes em suas escolas (particulares e públicas). No caso de não conseguirmos compor a amostra com os participantes das escolas, procuraremos também sujeitos em espaços públicos. Para iniciar o trabalho será apresentada uma explicação da pesquisa aos pais dos adolescentes, que deverão assinar o compromisso de particiapção livre e esclarecida. Cada protocolo será classificado por 2 pesquisadores independentemente e posteriormente serão discutidas as divergências entre o grupo de todos os aplicadores. Estão previstas as apresentações da estatística descritiva para o conjunto da amostra e para os diferentes grupos etários. Serão também realizados os cálculos de concordância entre codificadores e da homogeneidade dos pesquisadores.OBJETIVOSTrata-se de uma pesquisa para realizar a estatística descritiva (média, desvio padrão, mediana, moda, valores mínimos e máximos) das variáveis que compõem o sistema de codificação do sistema compreensivo de Exner (1999, 2001), de 280 adolescentes não-pacientes, com idade variando de 13 a 17 anos.JUSTIFICATIVA PARA BOLSAS DE TREINAMENTO TÉCNICOA aplicação e a codificação do método de Rorschach são atividades muito complexas e necessitam de um grande preparo do pesquisador, para que este seja capaz de fazê-lo sem conduzir a erros na pesquisa. Como para elaborar normas necessitamos de um grande número de sujeitos na pesquisa, é fundamental que tenhamos um grupo de pesquisadores com certa autonomia para realizar a pesquisa com vários participantes. Por isto a necessidade de bolsas de capacitação técnica de nível III. Em contrapartida, estes pesquisadores terão a oportunidade de se aprimorar no uso do método de Rorschach e na elaboração e na condução de um projeto de pesquisa. PLANO DE TRABALHOCada bolsista será, em primeiro lugar preparado para a aplicação e codificação do método de Rorschach, de acordo com o sistema compreensivo, do modo mais uniforme possível. Em seguida deverão iniciar a pesquisa de campo, em que os bolsistas de 40 horas se responsabilizarão pela aplicação, codificação, digitação e entrada no RIAP de 40 protocolos e mais recodificação de mais 40 protocolos. No caso, um bolsista para seis meses, deverá se responsabilizar pela aplicação de 20 protocolos e recodificar mais 20. Deverá também se responsabilizar pela entrada no RIAP de 20 protocolos.CRONOGRAMA Setembro, outubro e novembro: deverá ocorrer o treinamento e o contato com as escolas onde procuraremos os participantes da pesquisa. Deverão ocorrer as aplicações em 80% dos participantes.Dezembro: Intensificação das recodificações, digitação e entrada no RIAP dos casos já aplicados. Em virtude das férias escolares estarão suspensas as aplicações. Recodificações dos demais 50% dos participantes. Entrada dos dados no RIAP e no SPSS. Preparo de um trabalho a ser apresentado no V Congresso da ASBRo, em conjunto com a equipe.Janeiro e fevereiro: procura de novas escolas, aplicação, codificação (conclusão da pesquisa de campo) e início do relatório

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)