Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e otimização de vacina polivalente contra o câncer

Processo: 09/00540-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:PatrIcia Cruz Bergami-Santos
Beneficiário:Giovana Toledo Alonso
Empresa:Farmacore Biotecnologia Ltda (FARMACORE)
Vinculado ao auxílio:07/01395-8 - Desenvolvimento e otimização de vacina polivalente contra o câncer, AP.PIPE
Assunto(s):Imunoterapia   Proteínas de choque térmico   Imuno-oncologia   Células dendríticas   Neoplasias

Resumo

O presente projeto pretende fazer, estrategicamente, a unificação de diferentes abordagens e procedimentos usados para imunoterapia de câncer, de domínio do grupo, em um único produto vacinal que poderá resultar em estratégia altamente efetiva para o controle dos mais variados tipos de câncer. Ao final do projeto espera-se contar com o domínio das tecnologias para P&D de todos os procedimentos e processos e com um produto final validado perante os órgãos regulatórios e caracterizado como uma vacina polivalente de alta eficácia imunoterapêutica e que possa ser aplicado ao tratamento de pacientes portadores de câncer, de qualquer tipo histológico (inicialmente contra câncer de pulmão e de mama com prova de conceito das propostas desse projeto). O produto será baseado numa preparação celular composta por células dendríticas (DCs) alogênicas estimuladas pelo tratamento com imunomoduladores, como as proteínas de choque térmico (HSPs) e transfectadas com várias espécies de ácido ribonucléico mensageiro (mRNA) codificando um painel de antígenos tumorais e moléculas do complexo principal de histocompatibilidade (CPH). Esse produto "super ativado" apresenta algumas vantagens competitivas, entre as quais podemos destacar: conseguir resultados clínicos em diferentes tipos histológicos de tumor; poder ser inoculado por diversas vias, preferencialmente a intradérmica; as DCs podem ser obtidas de indivíduos saudáveis e independente do CPH do paciente; não depende do isolamento de células ou material genético do tumor do paciente; o uso de antígenos tumorais diversos diminui a probabilidade de "escape" das células tumorais pela não expressão de um dos antígenos presentes no produto; efeitos adversos menores ou nulos quando comparados aqueles observados nas formas usuais de tratamento; contorna o problema da deficiência funcional das DCs dos pacientes; pode ser usado sozinho ou como co-adjuvante terapêutico para tumores em associação com outros procedimentos de tratamento; e permite a formação de complexos HSPs-peptídeos tumorais que potencializa resposta imune específica anti-tumoral. Os procedimentos e processos para obtenção e otimização do produto serão realizados de acordo com normas regulatórias em laboratório adequado a essa finalidade. O desenvolvimento, a caracterização e a padronização do produto serão efetuados de acordo com tecnologias de domínio do grupo proponente. Além disso, a execução do projeto permitirá o domínio de tecnologias e fortalecimento de interação entre Universidade e Empresa, a adequação dos procedimentos de acordo com as normas regulatórias, a formação de recursos humanos, contar com a absorção de jovens doutores na empresa, e a obtenção de patentes sobre produtos e processos.